Acomodação de funcionários públicos dinamiza serviços a nível das comunas

20130226092329comunasQuadros dos sectores da Saúde e Educação e outros funcionários públicos das localidades de Quilemba, Arimba e Hoque foram contemplados com casas do tipo T3 e T4, para permitir que estejam mais próximos dos seus postos de trabalho e evitar o absentismo.
Construídas no quadro do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Fome e à Pobreza, as casas foram entregues pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, que reafirmou a aposta do governo na melhoria das condições de acomodação dos funcionários públicos e do nível de vida das populações.
O responsável da secção comunal de veterinária da Quilemba, Carlos Simão, um dos contemplados, disse que antes percorria, diariamente, 20 quilómetros, de táxi, do Lubango a Quilemba, e agora está próximo do local de trabalho. “A nova casa construída pelo governo é uma dádiva porque põe fim ao meu calvário diário desde 1994”, disse Carlos Simão, ao receber a chave da casa, de um lote de oito construídas na comuna.
Outro contemplado, Jacinto Sakanhe, funcionário da Administração Comunal do Hoque, a 50 quilómetros do Lubango, saudou o trabalho desenvolvido pelo Governo Provincial para atrair mais técnicos para o interior e disse que a sua nova casa é “um presente valioso e reconhecimento” do seu trabalho.No Hoque, foram construídas sete casas, o mesmo número na localidade da Bamba, comuna da Huíla, onde o governo reabilitou uma casa para os técnicos veterinários, um tanque banheiro e manga de vacinação de gado bovino que, na Bamba, está estimado em 12 mil cabeças. Os sistemas de abastecimento de água potável e fornecimento de energia foram melhorados.
Na povoação de Mateta, no Hoque, foi construída uma escola de seis salas, para alunos do ensino primário e do II ciclo, e foi aberto um mercado para 150 vendedores. A administradora do Hoque, Luísa Caputo, disse que a melhoria dos serviços sociais está atrair cidadãos para a localidade. A administração municipal do Lubango instalou três pontos de água com chafarizes e abriu Centros de Saúde nos bairros Sofrio, Rio Capitão, Tchimukua, Joaquim Kapango, Valódia e nas comunas do Hoque, Arimba, Huíla e Quilemba. Os centros médicos funcionam com 25 técnicos cada e dispõem de serviços de puericultura, enfermaria, sala de parto e sala do Programa Alargado de Vacinação.
Banda, Chicala e Mateta vão receber igualmente novas moradias, num investimento de mais de 134 milhões de kwanzas. Com a construção das novas unidades escolares e de saúde e um melhor abastecimento de água e energia, vai aumentar o estímulo aos quadros para trabalharem nas comunas e áreas recônditas da capital da província, disse o administrador municipal do Lubango, Silvano Levi.

(jornaldeangola.com)

DEIXE UMA RESPOSTA