7ª avaliação. Sobrevivência do governo está em risco se troika não travar austeridade

4424518Governo aposta todas as fichas nesta avaliação: ou uma flexibilização ou a sobrevivência do executivo pode estar em risco.

Hoje é o dia em que o programa de ajustamento entra no quilómetro 30 da maratona que é como quem diz mais uma prova de fogo para o governo e para o país. A equipa da troika começa hoje a sétima avaliação ao cumprimento do Memorando de entendimento e a discutir os cortes na despesa do Estado de cerca de quatro mil milhões de euros. E o país chega ao “muro da maratona” com sinais de desidratação e a pedir ajuda (e a culpar) o exterior em duas frentes: uma redução do corte da despesa e o seu prolongamento por mais anos e um prolongamento das metas do défice e da maturidade do empréstimo. Em jogo pode estar a sobrevivência do próprio governo e a estabilidade do país.
O executivo de Passos Coelho aposta todas as fichas nesta avaliação e numa flexibilização europeia. Numa estratégia de ou vai ou racha, os dois ministros de Estado Vítor Gaspar e Paulo Portas vão debater com os técnicos do Banco Central Europeu, da Comissão Europeia e do Fundo Monetário Internacional o plano que têm vindo a desenhar nos últimos tempos de corte na despesa pública de cerca de quatro mil milhões de euros. Em cima da mesa está uma suavização deste programa com um prolongamento no tempo. Ou seja, uma vez que há uma previsão de queda do PIB maior do que a esperada, o corte, sendo em percentagem do produto, deve ele próprio ser mais baixo, defendeu ao i uma fonte da maioria. Ler mais

(ionline.pt)

DEIXE UMA RESPOSTA