União dos Artistas e Compositores quer instituir a Carteira Profissional

Membros da direcção da instituição artística homenagearam André Mingas pelo seu contributo na afirmação da música urbana
Membros da direcção da instituição artística homenagearam André Mingas pelo seu contributo na afirmação da música urbana

O presidente da União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC), Arnaldo Calado, disse na quinta-feira, em Luanda, que as metas da instituição para os próximos anos passam pela criação da Carteira Profissional e a construção de uma nova sede.
Falando durante a cerimónia de tomada de posse dos membros do Conselho da Carteira Profissional de Artista, adiantou que a introdução deste título vai ajudar a defender os interesses da classe.
Arnaldo Calado considera que o próximo ano é o da “conversação”, e pediu aos artistas que se aproximem mais e dialoguem com a UNAC. “A tarefa de definir os passos a seguir até à obtenção da Carteira está agora sob a responsabilidade dos membros dos conselhos empossados”, referiu, acrescentando que os artistas nacionais mais antigos vão merecer “um tratamento especial” na obtenção do título profissional.
O vice-ministro da Cultura, Cornélio Calei, pediu, durante a cerimónia, o empenho de todos, pelo facto do país se encontrar actualmente no desafio da economia de mercado e precisar, também, do conhecimento dos artistas, para acentuar a sua identidade. De acordo com os regulamentos, a Carteira Profissional de Artista visa, essencialmente, defender os postos de trabalho e melhorar a organização das actividades artísticas no país, tornando obrigatório o cumprimento de um código de ética e deontologia profissional, com responsabilidades civis e criminais para os incumpridores.
Outra das prioridades da UNAC é o resgate da dignidade e o respeito pela profissão de artista no país.
O Conselho da Carteira Profissional de Artista foi eleito em Assembleia-Geral Extraordinária da UNAC, realizada em Julho, e tem como presidente Isabel Ferreira.
Integram ainda o órgão, que tem como secretários permanentes, Belmiro Carlos, Salú Guimarães, José Pedrinho (Pedrito), Voto Gonçalves, Alevino Neto, Orlando Domingos, Paulo Figueira, Nelson Augusto e Carlitos Vieira Dias.


Homenagem

O cantor e compositor André Mingas foi homenageado na quinta-feira a título póstumo com um certificado de mérito, pelo contributo e legado deixado para o desenvolvimento e afirmação da música urbana angolana.
A distinção foi entregue a Rui Mingas, irmão do músico.
Foram ainda contemplados com diplomas de mérito, a directora do grupo Oásis, Vitória Soares, e os músicos Romão Ferreira e Prado Paím, que prometeram continuar a trabalhar para o desenvolvimento da cultura angolana.

 

Manuel Albano

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Domingos Cadência

DEIXE UMA RESPOSTA