Trabalho de planear exige partilha

Ministra Ana Dias Lourenço referiu a importância da programação da vida social
Ministra Ana Dias Lourenço referiu a importância da programação da vida social

O Conselho Consultivo do Ministério do Planeamento começou ontem no Instituto Médio Agrário de Malange, no Missão do Quéssua, sob a direcção da ministra Ana Dias Lourenço. Na abertura esteve presente o governador de Malange, Boaventura Cardoso, que apresentou as boas-vindas aos participantes.
No Conselho Consultivo do Ministério do Plano participam os directores dos gabinetes do Plano dos Governos Provinciais, especialistas e altos funcionários do ministério.
O governador Boaventura Cardoso louvou a organização do Conselho Consultivo na província de Malange e deu as boas vindas aos participantes.
O governador Boaventura Cardoso desejou que o programa do conselho seja cumprido na íntegra e os trabalhos sejam produtivos. Hoje vão ser debatidos Programa de Investimentos Públicos para o próximo ano e as estratégias de execução.
A importância da estatística no desenvolvimento nacional também vai ser um tema em discussão no Conselho Consultivo do Ministério do Planeamento.
Os participantes vão igualmente analisar e debater questões ligadas ao planeamento e à estratégia nacional de desenvolvimento de longo prazo.
À margem do primeiro dia de trabalhos do Conselho Consultivo do Ministério do Plano decorreu ontem um seminário onde foi debatida a programação e gestão do investimento público. A ministra Ana Dias Lourenço encerrou os trabalhos do seminário proferindo um discurso no qual referiu a importância fundamental da programação e organização na vida social e económica de Angola.

Ana Dias Lourenço disse que o seminário se insere “no quadro de um amplo programa de formação” a todos os níveis para elevar a qualidade dos técnicos e funcionários com responsabilidades no planeamento.
O ministério, disse a ministra Ana Dias Lourenço, está a desenvolver acções a todos os níveis para dar execução ao Decreto Presidencial que determina as linhas de força para uma actuação eficiente no sector económico.  “Estamos em condições de dar um passo em frente no sistema nacional de planeamento, em particular nas províncias”, disse Ana Dias Lourenço no encerramento do seminário.
A ministra do Planeamento referiu ainda que “a organização dos serviços do sistema nacional de planeamento exige uma responsabilidade partilhada e é urgente e necessário que cada um cumpra as suas atribuições”.
Ana Dias Lourenço referiu que já muito está feito mas é preciso ir ainda mais longe. Sobre as necessidades do presente e a definição da actualidade, a ministra disse que este “é um processo permanente de qualificação com vista à melhoria sustentada da eficácia na afectação e gestão dos recursos públicos e da sua maior equidade nos diferentes planos”.
A terminar, a ministra do Planeamento disse que “os desafios do presente são complexos e por isso temos de trabalhar muito mais e melhor”.

Investimentos públicos

O Instituto Médio Agrário de Malange, no Quéssua, acolheu ontem o seminário metodológico sobre Programação e Gestão de Investimentos Públicos.
O encontro, que decorreu à margem do Conselho Consultivo do Ministério do Planeamento, teve o objectivo de preparar vários agentes, à luz da nova legislação do investimento público aprovada no ano passado.
O governador de Malange salientou, na abertura do seminário, o empenho do Executivo no processo de reabilitação económica e social.
“Os desafios impostos pela actual dinâmica do país, aliados às condições ainda difíceis de grande parte dos palcos de intervenção, principalmente os mais distantes dos centros de decisão, exigem um adequado aprimoramento dos instrumentos e mecanismos de gestão nos mais distintos níveis de governação”, disse.
Boaventura Cardoso declarou que “o governo provincial de Malange e toda a estrutura executiva reconhecem a necessidade de maior compatibilização entre a planificação financeira, as acções ou projectos identificados e a forma de desembolso”.

Francisco Curihingana | Malange

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: João Gomes

DEIXE UMA RESPOSTA