Sérgio Luther apela jovens a absterem-se de práticas que atentam a paz

Primeiro secretário nacional da JMPLA, Sérgio Luther Rescova Joaquim
Primeiro secretário nacional da JMPLA, Sérgio Luther Rescova Joaquim

Luanda – O primeiro secretário nacional da JMPLA, Sérgio Luther Rescova Joaquim, pediu hoje (sábado), em Luanda, aos estudantes do ensino médio para deixarem de parte as práticas que em nada os dignificam, tais como situações de perturbação da ordem e da paz pública.

O responsável fez este apelo no seu discurso durante a cerimónia de encerramento do concurso “Sábado Académico”, que decorria desde Junho último, e foi promovido pelo Comité Provincial da JMPLA de Luanda, visando incentivar o gosto permanente pela leitura e premiar os estudantes mais destacados.
Na presença de membros do ministério da Educação e dos secretariados Nacional e Provincial da JMPLA de Luanda, Sérgio Luther Rescova pediu aos jovens para serem exemplares nas suas comunidades, não permitindo que sejam levados por mensagens negativas com a finalidade de “distrair e atrapalhar” os planos para o futuro.
Entre as práticas negativas por combater, falou também do consumo excessivo de bebidas alcoólicas.
Assim, mobilizou-os para se preocuparem, primeiro, com os estudos, porquanto os potencia para uma melhor inserção social, particularmente no campo do emprego.
Referiu que ao estudarem com mérito e êxito estarão a justificar o grande investimento que os familiares fazem no seu quotidiano, bem como do Executivo angolano no sector da educação e ensino.
“A melhor prenda que podem dar é o êxito na actividade académica”, enfatizou o primeiro secretário nacional da organização juvenil do MPLA.
O também membro do Bureau Político do partido governante em Angola instou os académicos para serem portadores da mensagem do registo eleitoral e da necessidade de participação cívica nos processo desenvolvidos pelo Executivo angolano.
“Todos aqueles jovens que estão em idade eleitoral e que ainda não fizeram o seu registo devem dirigir-se aos postos para efectuarem o mesmo, como uma tarefa de cidadania”, explicou.
A primeira fase do concurso consistiu na disputa entre estudantes de escolas do ensino médio, estatais e privadas, de cada um dos municípios sobre questões de língua portuguesa, história, cultura geral e matemática.
Na sequência das contendas, seleccionaram-se estudantes das escolas que sagraram-se em primeiro, segundo e terceiro lugar de modo a criarem as equipas municipais, representadas na final provincial do concurso, enquadrado no projecto “Sucesso Escolar e Mérito Estudantil” da JMPLA, que tem uma abrangência nacional.
Esta é a terceira edição do concurso e foi vencida pelo município da Samba, com uma equipa constituída por estudantes de escolas estatais e privadas da circunscrição, que arrebatou do jurado 40 pontos.
Durante a final provincial, presenciada também por encarregados de educação, o município de Cacuaco ficou em segundo lugar, com 30 pontos, seguido de Sambizanga (26), Cazenga (25), Viana (23), Ingombota (22), Kilamba Kiaxi (20), Rangel (16) e Maianga (15).
O primeiro classificado recebeu uma taça, medalhas, 10 computadores portáteis, 10 máquinas calculadoras cientificas, 10 pen drives e cursos de inglês no Centro de Formação de Jornalistas (Cefojor).

Fonte: Angop

Foto: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA