Segurança na fronteira foi analisada no Congo

Autoridades dos dois países procuram uma plataforma comum sobre a facilitação de vistos em passaportes diplomáticos e de serviço
Autoridades dos dois países procuram uma plataforma comum sobre a facilitação de vistos em passaportes diplomáticos e de serviço

O Chefe de Estado angolano, José Eduardo dos Santos, enviou uma mensagem escrita ao seu homólogo da República do Congo, Dennis Sassou Nguesso. O ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, foi o portador da mensagem escrita entregue no sábado, em Brazaville, durante um encontro com o estadista congolês.
O ministro angolano das Relações Exteriores, que regressou no mesmo dia a Luanda, trabalhou durante algumas horas naquele país, tendo participado num encontro a pedido do seu homologo congolês, Basile Ikouebe, onde foram passadas em revista as relações bilaterais, no quadro da concertação política permanente.
O ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação do Congo, Basile Ikouebe, reafirmou que o seu país quer maior empenho das partes em acções concretas sobre os sectores da Defesa, segurança fronteiriça, agricultura, educação e juventude, no âmbito da comissão mista bilateral, segundo uma nota de imprensa do Ministério das Relações Exteriores de Angola.
No encontro, em que participaram os ministros da Defesa, Charles Zacarie Boawo, e dos Assuntos do Território e Integração, José Rodrigue Ngouonimba, o chefe da diplomacia congolesa disse que os dois países têm de encontrar uma plataforma comum sobre a facilitação de vistos em passaportes diplomáticos e de serviço, sobre a livre circulação de pessoas e bens, preservação da independência e das boas relações de amizade e cooperação institucional multilaterais existentes entre os dois países.
Georges Chikoti e Basile Ikouebe passaram ainda em revista o estado de cooperação bilateral, à luz dos vários acordos rubricados entre os dois governos, e analisaram algumas questões ligadas à organização e estruturação da Comunidade Económica da África Central (CEAC), da qual Angola é membro.
Georges Chikoti reafirmou também o interesse de Angla desenvolver o modelo de facilitação e de concessão de vistos com a República do Congo, concedendo autorizações em tempo relativamente curto, tendo em atenção a dinâmica das sociedades e o interesse das pessoas verem os seus problemas resolvidos. Para o efeito, foi criado um grupo técnico que vai reunir-se nos próximos dias, coordenado pelos embaixadores Joaquim do Espírito Santo, director para África e Médio Oriente do Ministério das Relações Exteriores, e Daniel Owassa, secretário-geral do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Congo. O embaixador na República do Congo, Pedro Fernando Mavunza, e técnicos do Ministério das Relações Exteriores participaram no encontro, que teve lugar na sede da diplomacia congolesa.

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Jornal de Angola

DEIXE UMA RESPOSTA