Saif al-Islam, filho de Kadafi, foi detido no sul da Líbia

A rede de televisão líbia al-Ahrar divulgou neste sábado as primeiras imagens de Saif al-Islam após sua prisão.
A rede de televisão líbia al-Ahrar divulgou neste sábado as primeiras imagens de Saif al-Islam após sua prisão.

Saif al-Islam, o último filho do ex-presidente líbio Muammar Kadafi ainda foragido, foi preso no sul do país. A informação foi confirmada neste sábado, 19 de novembro, pelo ministro da Justiça do governo provisório. Procurado pela Corte Penal Internacional acusado de crimes contra a humanidade, o filho de Kadafi era visto como o sucessor do ditador antes da queda do presidente.

Segundo Mohammed al-Allagui, ministro da Justiça e dos Direitos Humanos do Conselho Nacional de Transição (CNT), o filho de Muammar Kadafi foi detido no sul da Líbia. Ele teria sido preso com três colaboradores na região de Oubari e será transferido para Zenten, cidade a 170km ao sudoeste da capital Trípoli.

A rede de televisão líbia al-Ahrar divulgou neste sábado as primeiras imagens de Saif al-Islam após sua prisão. No vídeo ele aparece deitado, com os dedos enfaixados. De acordo com os chefes militares ligados ao CNT, al-Islam teria sido ferido durante um bombardeio quando deixava a cidade de Bani Walid, logo após a queda do bastião dos partidários de Kadafi, em meados de outubro.

Saif al-Islam é alvo desde junho de um mandado de prisão da Corte Penal Internacional (CPI), que o acusa de crimes contra a humanidade. Último filho do ditador ainda foragido, ele é apontado como um dos pilares da repressão recente contra a população. A Anistia Internacional pediu que o CNT entregue Saif al-Islam à CPI para que ele seja julgado. O Conselho líbio ainda não se manifestou sobre o pedido.

Aos 39 anos de idade, Saif al-Islam foi visto durante muito tempo como um possível sucessor de seu pai no poder. Seu discurso conciliador, que sempre tentou apaziguar as relações com o Ocidente, se transformou após a revolta popular que começou em fevereiro. Desde então, ele adotou um postura de guerra para defender o regime de Kadafi. O anúncio de sua prisão foi festejado com um buzinaço nas ruas de Trípoli.

 

Silvano Mendes

Fonte: RFI

Foto: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA