Responsáveis dos serviços consulares debatem sistema de informação global

Na inauguração do consulado-geral de Faro o ministro Georges Chikoti disse que a estratégia é modernizar a rede consular
Na inauguração do consulado-geral de Faro o ministro Georges Chikoti disse que a estratégia é modernizar a rede consular

Responsáveis dos serviços consulares das embaixadas de Angola na Europa participam a partir de hoje até quarta-feira, em Lisboa, num seminário sobre a Aplicação do Sistema Integrado de Informação Global afecto ao Ministério das Relações Exteriores.
A realizar-se nas instalações da Feira Internacional de Lisboa, o seminário surge da necessidade de modernização e adequação dos serviços consulares do Ministério das Relações Exteriores aos desafios que se apresentam à diplomacia angolana.
Segundo uma nota dos serviços de imprensa da Embaixada de Angola em Portugal, citada pela Angop, o seminário vai ser realizado em parceria com a empresa de direito angolano Step Ahead Consulting e os trabalhos são presididos pelo secretário de Estado para a Organização Administrativa, Rui Mangueira.
Participam igualmente no seminário o cônsul-geral com jurisdição no Dubai, os responsáveis pelos sectores consulares das embaixadas de Angola na Argélia, Tunísia, Egipto, Marrocos, Emiratos Árabes Unidos, Israel, Guiné-Bissau, Guiné Conakry e Cabo Verde.
O Ministério pretende a aplicação de um sistema integrado de gestão de processos, visando a melhoria, entre outros aspectos, da gestão de expediente, dos tratados e convenções internacionais, do arquivo, captura e integração, do repositório documental e da produção documental.
O Ministério das Relações Exteriores e a empresa Step Ahead Consulting estabeleceram um protocolo de intenções para a aplicação do Sistema Integrado de Gestão de Processos, que já é aplicado nos postos consulares de Lisboa, Porto, Faro, Frankfurt e Londres. De acordo com a organização, os seus resultados são “bastante encorajadores”.
Na inauguração do consulado-geral de Angola em Faro, em Setembro, o ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti frisou que o acto se integrava “na política do Executivo angolano de apostar na melhoria da rede consular”, que considerou ser “um instrumento fundamental para prestar uma maior assistência e acompanhamento às comunidades angolanas no exterior”.

Estão presentes no evento a secretária-geral, Cuandina de Carvalho, o director dos assuntos jurídicos, tratados e contencioso (DAJTC) do Ministério das Relações Exteriores, Mário Azevedo Constantino, e o director do Instituto das Comunidades Angolanas no Exterior e Serviços Consulares, Mário Feliz.
Participam ainda responsáveis pela Sala de Tratados da direcção dos Assuntos Jurídicos, Tratados e Contencioso do Ministério das Relações Exteriores, chefes de postos consulares e dos sectores consulares das embaixadas angolanas acreditadas na Europa.

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: AFP

 

DEIXE UMA RESPOSTA