Professores pedem maior participação dos pais nas actividades curriculares

Os professores da escola 1004 do bairro da Samba, em Luanda, pediram maior participação dos pais e encarregados de educação nos programa de actividades curricular durante o ano lectivo. De acordo com o director da referida escola, Ilídio calunga, que falava hoje (quinta-feira) á Angop, sobre o fim do ano lectivo, afirmou que durante o período de aulas regista-se, com frequência, a ausência dos encarregados de educação, até mesmo no momento da assinatura das cadernetas e das realizações de reuniões. O responsável disse existir problemas que dificultam o aprendizado dos alunos, relacionados a questões familiares, onde a superação deste, passa pela parceria entre a escola e a comunidade.

Para a professora da segunda classe, Natália Calado, a despreocupação do país é tanta, a ponto de mandarem a própria criança, saber do resultado final ou mesmo consultar o nome nas listas no início do ano lectivo. Os problemas de maus tratos no seio familiar, consumo de álcool por parte de alguns meninos, ausências constante nas aulas para se dedicarem as práticas de actividades comerciais, assim como a falta de higiene , foram citados pela educadora, como assuntos merecedores de medidas coesivas, para obrigar a presença dos tutores na escola.

André Gambôa, professora a 33 anos, disse não haver comparação possível, entre os anos anteriores e o momento actual, no que toca a participação da família no processo de educação aprendizagem dos filhos. Para as crianças da primeira classe o quadro é diferente, por se tratar do primeiro ano escolar, têm maior atenção dos país, devido a dificuldade na travessia das estradas, necessidade de conhecer o caminho, de acordo com educadora, Orinela Bernardo.

Fonte: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA