Pepetela conta histórias de Benguela

Escritor lança romance na sua terra natal
Escritor lança romance na sua terra natal

O escritor Pepetela apresentou na quarta-feira, em Benguela, o seu mais recente trabalho literário “A Sul. O Sombreiro”, um romance sobre a vida e obra do explorador português Manuel de Cerveira Pereira, o fundador da cidade das “Acácias Rubras”.
Sucedendo a “O planalto e a Estepe”, publicada em 2009, o novo livro de Pepetela conta duas histórias, geograficamente paralelas, sobre o então explorador.
“A história de Manuel Cerveira Pereira tem duas partes. Na primeira falo dele enquanto governador do Reino de Angola e na segunda como o fundador de Benguela. Destaco também os inúmeros problemas que teve na região, durante o seu governo”, sublinhou.
A primeira parte da narrativa é baseada em factos históricos reais que se podem comprovar através de uma vasta documentação, particularmente em textos do historiador benguelense Ralph Delgado e nos de António Oliveira Cadornega, um português que viveu na cidade de Luanda até 1680, e tem um livro sobre a história da ocupação colonial portuguesa no Norte de Angola. A segunda história, que é paralela à primeira, é absolutamente fictícia e fala de alguém que vem do Norte de Angola até à região onde actualmente fica Benguela.
O livro, que foi editado pela Texto Editores, já foi apresentado em or razões alheias à vontade do escritor. “Este é o primeiro lançamento no país”, destacou Pepetela, acrescentando que “toda a sua obra que fala de Benguela tem de ser lançada primeiro naquela província”.

À venda a 3.100 kwanzas, “A Sul. O Sombreiro” é o décimo romance do autor.

 

António Gonçalves | Benguela

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: António Gonçalves

DEIXE UMA RESPOSTA