Peça de escultor colombiano estabelece recorde de vendas

Virgilio Garza chefe de arte latino-americana da leiloeira que organizou a venda
Virgilio Garza chefe de arte latino-americana da leiloeira que organizou a venda

As obras de vários artistas brasileiros e uma imensa escultura de bronze do colombiano Fernando Botero bateram novos recordes de vendas de arte latino-americana, anunciou, ontem, em comunicado, a leloeira nova-iorquina Christie’s.
A escultura de Fernando Botero, intitulada “Dançarinos”, feita em 2007, foi a peça mais cara arrematada por 1,76 milhão de dólares. Com 1,6 tonelada e 3,18 metros de altura, é provavelmente a maior do artista até agora leiloada, disse Virgilio Garza, chefe de arte latino-americana da Christie’s.
No total, o leilão arrecadou 15,3 milhões de dólares. “Os resultados foram excepcionais. O mercado latino-americano de arte está a prosperar”, afirmou.
Obras brasileiras do pós II Guerra Mundial foram as mais disputadas por reflectirem a escassez de trabalhos de artistas importantes do país no mercado internacional.
“A grande novidade são a arte brasileira que brilha e os cinco recordes das décadas de 1960 e 1970 que foram batidos ”, referiu.
“Bandeirinhas Estruturadas”, de Alfredo Volpi, foi arrematada por 842,5 mil dólares, um recorde do artista. A tela mostra o olhar do espectador a passear por pequenos triângulos vermelhos, pretos e brancos sobre fundo azul.
“Ruas Azuis”, de António Bandeira, foi arrematado por 482,5 mil dólares e “Estrutura”, de Franz Weissmann, por 386,5 mil.

As obras de José Pancetti, “Abaeté – Série Bahia”, adquirida por 362,5 mil dólares, e de Hércules Barsotti, “Losango-Proposição Multilegível I”, por 170,5 mil dólares, também bateram recordes.
Outros destaques do leilão foram “Vaca Vermelha”, do mexicano Francisco Toledo, arrematada por 902,5 mil dólares, “Pintura n.º 110”, do argentino Juan Melé, por 134,5 mil, e “Apresentação de Lagong Sob Figueira”, desenho em papel, do mexicano Miguel Covarrubias, por 290,5 mil.

 

 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: AFP

DEIXE UMA RESPOSTA