Novo governo grego enfrenta os primeiros protestos em Atenas

Novo premiê deverá enfrentar manifestação contra as medidas de austeridade na Grécia, nesta quinta-feira.
Novo premiê deverá enfrentar manifestação contra as medidas de austeridade na Grécia, nesta quinta-feira.

O novo primeiro-ministro grego, Lucas Papademos, que recebeu na quarta-feira o voto de confiança do parlamento, enfrenta hoje a primeira manifestação contra as novas medidas de austeridade. Milhares de pessoas são esperadas nas ruas de Atenas no protesto que deverá ser o primeiro grande teste para a nova equipe de governo.

As pesquisas de opinião pública mostram que o novo primeiro-ministro tem o apoio de 75% dos gregos, mas a população não está disposta a fazer mais sacrifícios previstos no novo programa de austeridade.

Na sexta-feira o governo envia ao parlamento o projeto de orçamento de 2012 que prevê alta de impostos e cortes nas despesas para atender as exigências do FMI, do Banco Central Europeu e da União Europeia.

Atenas precisa receber a última parcela, de 8 bilhões de euros, do primeiro plano de ajuda ao país e ainda dar garantias para obter o segundo plano, de 130 bilhões de euros, aprovado a duras penas pelos líderes europeus, em outubro.

O premiê Lucas Papademos tem ainda a difícil tarefa de manter a coalisão de um governo de união nacional que já começa a mostrar suas fragilidades. O líder do partido conservador Nova Democracia, Antonis Samaras, disse ontem que não vai respeitar o segundo plano de ajuda ao país.

A preocupação mais urgente é garantir a segurança durante as manifestações desta quinta-feira e para isso foram mobilizados 7 mil policiais. É que os tradicionais desfiles de 17 de novembro, data que marca também o aniversário da repressão sangrenta aos estudantes em 1973, que desencadeou a queda da ditadura no ano seguinte, costumam terminar em violência.

 

Fonte: RFI

Foto: REUTERS/John Kolesidis/Files

DEIXE UMA RESPOSTA