Ler Agora:
Moody’s pode rebaixar a nota de todos os países da zona do euro
Artigo completo 3 minutos de leitura

Moody’s pode rebaixar a nota de todos os países da zona do euro

A agência Moody's alerta para possível rebaixamento da nota de todos os países da zona do euro

A agência de classificação de risco Moody’s lançou um novo alerta para os países da zona do euro. Diante do agravamento da crise das dívidas, a Moody’s já não exclui rebaixar a nota de todos os países atrelados à moeda única europeia, até as economias mais fortes do bloco como França e Alemanha.

Em comunicado, a Moody’s afirma que a falta de um plano político comum eficaz contra a crise na zona do euro poderia fazer com que novos países fossem privados de financiamento nos mercados. Estes países seriam obrigados a pedir ajuda exterior, o que provocaria uma degradação de suas notas soberanas.

Segundo a agência, a zona do euro se aproxima de um momento crucial que poderia acabar com uma integração maior do bloco ou com uma desintegração. Para a Moody’s, a possibilidade de múltiplas falências de países da zona do euro não pode ser excluída, o que poderia obrigar vários membros a sair da zona do euro. “O cenário de saídas múltiplas – em outros termos, a fragmentação do euro – teria repercussões negativas na nota soberana de toda a zona do euro e da União Européia”, afirma o comunicado.

A Moody’s também previne que todo o sistema de notação no bloco deve ser revisado, caso não sejam tomadas iniciativas importantes que estabilizem as condições de crédito nos mercados, em um futuro próximo.

A Itália e a Espanha enfrentam, há semanas, um aumento dos juros sobre seus empréstimos nos mercados, um fenômeno que já obrigou a Grécia, a Irlanda e Portugal a solicitarem um plano de salvamento.

O FMI desmentiu hoje a informação do jornal Italiano La Stampa, de domingo, de que o FMI estaria estudando a possibilidade de emprestar a Roma 600 bilhões de euros, sobre doze ou dezoito meses, a uma taxa de juros preferencial, para aliviar a pressão sobre a Itália.

Eurobônus

A Alemanha desmentiu na manhã de hoje a informação do jornal alemão Die Welt dessa segunda-feira, de que o governo alemão planejaria emitir bônus comuns com outros cinco países da zona do euro que têm a nota “triplo A”. Segundo o jornal, o objetivo seria o de estabilizar a situação da Alemanha, França, Finlândia, Holanda, Luxemburgo e Áustria e também de construir um plano fiável para acalmar os mercados financeiros.

Berlim afirmou que não vai recorrer a este tipo de bônus, que considera elitistas, e que não existem discussões sobre um eventual recurso a esse tipo de mecanismo em uma situação de urgência.

 

Fonte: RFI

Foto: REUTERS/Mike Segar/Files

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »