Misses angolanas: Leila Lopes popular; Edmilza dos Santos esquecida

Leila Lopes (dir.) com Miss Indonesia 2010, Nadine Alexandra, à chegada a Jakarta, para coroar a nova rainha de beleza da Indonésia.
Leila Lopes (dir.) com Miss Indonesia 2010, Nadine Alexandra, à chegada a Jakarta, para coroar a nova rainha de beleza da Indonésia.

A angolana Leila Lopes, Miss Universo, prossegue a sua carreira com alta popularidade.

Recentemente, foi convidada para coroar a vencedora do concurso de beleza Miss Indonésia, momentos que ilustramos abaixo.

Leila Lopes, já obteve visto para se deslocar aos Estados Unidos em visitas de trabalho, conforme anunciado, recentemente, pelo escritório de advogados Wildes & Weinberg, de Nova Iorque, que tratou do caso junto dos serviços de imigração americanos.

A Miss Universo aceitou, recentemente, um convite das Nações Unidas para ser Embaixadora de Boa Vontade para a Desertificação.

Mas se a estrelinha de Leila Lopes sobe, a de Edmilza dos Santos não teve a mesma oportunidade.

Edmilza dos Santos, Miss Mundo Angola 2011

Edmilza foi coroada Miss Angola Mundo 2011, mas não chegou a participar no concurso Miss Mundo, realizado no domingo, em Londres, devido a desistência por parte de Angola.

O Jornal de Angola diz que “o comité organizador dos concursos Miss Angola aponta como razão principal problemas burocráticos relacionados com o atraso, até ao dia previsto para o embarque, da concessão do visto de entrada no Reino Unido”.

Mas segundo o Novo Jornal, a verdadeira razão foi puro esquecimento.

de caordo com o semanário, os responsáveis estavam tão entusiasmados com a vitória de Leila Lopes, no concurso Miss Universo, que se esqueceram de pedir, atempadamente, um visto para Edmilza dos Santos se deslocar a Londres.

Não se sabe se Edmilza poderia ter chegado tão longe quanto Leila, pois nunca chegou a ter a oportunidade.

Segundo o Jornal de Angola, a desistência foi decidida “em alinhamento” com Edmilza, a sua família e os organizadores do certame.

Isso parece estar em contradição com o facto de a jovem não ter visto, o que torna irrelevante a sua anuência, ou a da sua família, para a desistência de participação no concurso.

 

 

Fonte: VOA

Foto: AP

DEIXE UMA RESPOSTA