Ministro da Defesa inaugura empreendimentos de impacto económico e social

Ministro da Defesa, Cândido Van-Dúnem, inaugura empreendimentos de impacto económico e social
Ministro da Defesa, Cândido Van-Dúnem, inaugura empreendimentos de impacto económico e social

Lobito – Dois empreendimentos de impacto económico e social foram inaugurados hoje (sábado), na província de Benguela, pelo ministro angolano Cândido Van-Dúnem, no quadro do 36º aniversário do Ministério da Defesa Nacional.

Trata-se do condomínio Luongo e do Hotel Restinga, este último no Lobito, afectos à Caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (FAA).
O referido condomínio foi erguido num prazo de três anos, pela empreiteira angolana SACCIR e possui cem casas do tipo T3, uma escola para o primeiro ciclo e um posto médico, que vai garantir a assistência médica e medicamentosa dos moradores.
O mesmo faz parte da estratégia do Ministério da Defesa de dignificar todos os cidadãos que deram o seu contributo para a conquista da independência e consolidação da paz em Angola.
O condomínio, cujo valor não foi revelado, destina-se a pensionistas, viúvas de militares e deficientes de guerra. Estes irão custear as residências com descontos mensais de até 30 porcento dos seus rendimentos, conforme estabelece a lei angolana sobre a questão.
A propósito do empreendimento, o ministro da Defesa, Cândido Van-Dúnem, que se fez acompanhar dos governadores de Benguela e do Zaire, respectivamente Armando da Cruz Neto e Pedro Sebastião, pediu aos beneficiários das residências para preservarem o património habitacional.
“O Executivo tudo está a fazer para melhorar as condições dos cidadãos”, disse o governante que considerou harmonioso o projecto habitacional, tendo em conta que inclui uma escola e um posto médico.
Anunciou que neste projecto estão consignadas dez casas funcionais para o Comando da Região Militar, bem como instituições militares.
Para além das inaugurações, o governante visitou o parque da aerovia no Lobito, para se inteirar do funcionamento e suas capacidades, tendo em conta a necessidade de contribuição desta no processo de reconstrução e desenvolvimento do país.

 

Fonte: Angop

Foto: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA