Ministério da Cultura promove IV edição do Festival de Cinema

O Ministério da Cultura, através do Instituto Angolano de Cinema, Audiovisual e Multimédia (IACAM), promove de 18 a 24 deste mês a IV edição do Festival Internacional de Cinema – FIC Luanda, com o objectivo de promoção do Cinema Angolano e Internacional e para troca de experiências com cineastas estrangeiros. Segundo uma nota do IACAM, enviada hoje, quarta-feira, à Angop, O filme “Por Aqui Tudo Bem” da realizadora angolana Esperança Pascoal (Pocas) será exibido em estreia, na sessão de abertura da IV edição do FIC Luanda, no Cine Atlântico, que contará ainda com a exibição do Ballet Nacional de Angola e do saxofonista Sanguito.

Este ano e materializando um dos pilares da Direcção do Ministério da Cultura, no tocante à formação de quadros, a Organização do FIC Luanda vai dar realce à formação de quadros com uma acção prática para a produção de uma Curta-Metragem de Produção Nacional. Para o efeito, os interessados devem até ao dia 15 de Novembro entregar nas instalações a sua sinopse/guião retratando uma história do quotidiano angolano. A melhor proposta do FIC revelação, será produzida durante o workshop que será ministrado pela produtora da CINEMATE, Ana Costa de nacionalidade portuguesa e será apresentada e premiada no encerramento do IV FIC Luanda, dia 24. As sessões dos filmes em competição vão decorrer no Cine Atlântico, enquanto o Auditório Pepetela no Instituto Camões, albergará a Mostra de Cinema Afro Ibero Americano em paralelo ao ciclo de palestras sobre as experiências de produção cinematográfica em Moçambique e nos Estados Unidos da América e ainda uma conferência sobre o cinema brasileiro contemporâneo. Durante o FIC Luanda será rubricado um Protocolo de Parceria entre o Festival Internacional de Cinema – FIC Luanda e o Festival de Cinema de Pernambuco do Brasil para futuras acções de cooperação e de intercâmbio cultural entre as instituições de ambos os países.

Ao longo da semana do FIC Luanda, estarão em competição mais de 30 filmes, dos quais oito de produção nacional e 26 estrangeiros. O público interessado poderá ainda visitar a Feira do Cinema e Arte, uma exposição dos agentes, produtores e operadores das várias áreas de intervenção na Sétima Arte.

Fonte: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA