Manuel Viage: “Chineses não cumprem leis laborais de Angola”.

Manuel Viage, secretário-geral da UNTA
Manuel Viage, secretário-geral da UNTA

O secretário-geral da UNTA, Manuel Viage, disse que as empresas chinesas não cumprem as leis laborais de Angola.

Respondendo aos ouvintes da Voz da América, no programa Angola Fala Só, aquele sindicalista disse que os trabalhadores chineses das empresas do seu país em Angola “desenvolvem o seu trabalho em condições não decentes”.

Os trabalhadores angolanos, disse Viage “não aceitam as condições em que os chineses desenvolvem a sua actividade”.

Denunciou “condições de trabalho rudimentares, precárias, horários de trabalho contrários ao estebelecido no regulamento angolano, e os trabalhadores angolanos não aceitem isso”.

Apesar de estarem cerca de 70 mil chineses em Angola, Manuel Viage afirma que haveria mais angolanos a trabalhar nas empresas chinesas se as condições fossem melhores. Esclarece, todavia, que a margem de intervenção da UNTA está limitada às empresas chinesas onde haja trabalhadores angolanos sindicalizados.

Disse que os sindicatos já intervieram em defesa dos seus associadios forçando a denúncia dos contratos porque os chineses não aceitavam as condições de trabalho exigidas.

 

Fonte: VOA

Foto: ANGOP

DEIXE UMA RESPOSTA