Liga Árabe suspende a Síria e impõe sanções

Reunião de urgência da Liga Árabe no Cairo em 12/11/2011.
Reunião de urgência da Liga Árabe no Cairo em 12/11/2011.d

A Liga Árabe anunciou neste sábado a suspensão da Síria por desrespeito ao plano proposto pela organização para por fim ao massacre de civis pelo regime de Damasco. Em um comunicado, Hamad ben Jassim al-Thani, o primeiro-ministro do Qatar pede a aplicação de sanções econômicas e políticas.

A Liga Árabe imporá sanções econômicas e políticas ao governo de Bashar al-Assad como forma de aumentar a pressão contra o líder sírio. A Síria também está suspensa da organização a partir do próximo dia 16 de novembro e os Estados-membros foram solicitados a retirarem seus embaixadores de Damasco, disse o primeiro-ministro do Qatar, xeque Hamad Bin Jassim. “Fomos criticados por demorar muito, mas isto estava além de nossas preocupações com a Síria”, afirmou Bin Jassim. “Precisávamos ter uma maioria para aprovar estas decisões”, completou.

A Síria respondeu rapidamente ao comunicado da Liga Árabe a afirmou que a suspensão é “ilegal e contrária ao tratado” fundador da organização. Em declarações à agência oficial Sana, o embaixador sírio Youssef Ahmad, disse que a decisão encerra a “comunidade árabe”. Em tom de provocação, ele argumentou que as sanções provam que a Liga Árabe segue um programa “ditado pelos Estados Unidos e pelo Ocidente”.

O governo sírio havia aceitado, há 10 dias, um plano paratirar o país da crise política. Na ocasião, Damasco havia se comprometido a respeitar os direitos humanos dos opositores do regime. O trato, porém, foi nitidamente desrespeitado. 23 pessoas morreram ontem vítimas da repressão.  As Nações Unidas estimam que aproximadamente 3500 pessoas tenham sido mortas desde o início da revolta contra o governo autoritário do presidente Bashar al-Assad há oito meses.

 

Fonte: RFI

Foto: REUTERS/Asmaa Waguih

DEIXE UMA RESPOSTA