Israel expulsa passageiros de navios que tentaram entrar em Gaza

Marinha israelense intercepta mais um navio de militantes pro-palestinos, nesta sexta-feira dia 4 de novembro.
Marinha israelense intercepta mais um navio de militantes pro-palestinos, nesta sexta-feira dia 4 de novembro.

As forças armadas israelenses expulsaram neste sábado seis dos 27 passageiros e membros da tripulação de dois navios, um irlandês e um canadense, que tentaram romper o bloqueio em Gaza, segundo um porta-voz do Ministério do Interior.

A marinha israelense interceptou os navios Saoirse e Tahir, que estavam a caminho de Gaza, nesta sexta-feira. As duas embarcações foram escoltadas ao porto israelense de Ashod, no sul de Tel-Aviv. Ninguém ficou ferido durante a operação.

De acordo com a porta-voz do grupo, Sabine Haddad, dois membros gregos da tripulação, três jornalistas e um cidadão árabe-israelense já deixaram o país. Segundo ela, outros 21 miltiantes pro-palestinos ainda estão detidos em Ramla. De acordo com as autoridades israelenses, um jornalista americano e um espanhol também devem ser reconduzidos à fronteira neste domingo pelos serviços de imigração.

Os dois navios transportavam medicamentos e tinham sido alertados para não resistir a uma possível interceptação da marinha israelense. O governo considera esse tipo de iniciativa como uma provocação, adian que as tentativas de romper o bloqueio sejam apenas simbólicas. As autoridades do país justificam a manutenção do bloqueio para impedir o contrabando de armas na região.

Em 2010, o ataque da marinha israelense ao navio turco Navi Marmara, que tentava entrar na região, deixou nove mortos e desencadeou uma crise diplomática entre a Turquia e Israel. Uma segunda embarcação tentou a mesma travessia partindo da Grécia, mas foi impedido pelas autoridades gregas.

 

Fonte: RFI

Foto: REUTERS/Handout/IDF

DEIXE UMA RESPOSTA