Irsem apela desmobilizados a procurarem os seus serviços

Ondjiva – Os desmobilizados na província do Cunene foram chamados a saírem do anonimato e procurar os serviços do Instituto de Reintegração Sócio-Profissional dos Ex-militares (Irsem) junto das administrações municipais e comunais, a fim de beneficiarem do programa de reintegração em curso no país.
O apelo foi expresso hoje, domingo, em Ondjiva, pelo chefe de Estudo e Projecto do Irsem no Cunene, Leopoldo Hisimogula, referindo ser imperioso os antigos militares serem integrados no programa geral de desmobilização e reintegração (PGDR).
“O governo angolano está preocupado com este extracto da sociedade no que toca a melhoria das suas condições de vida e dos seus dependentes, visando uma reintegração civil digna e desejada”, disse
Leopoldo Hisimogula disse que os serviços do Irsem quer seja nas sedes municipais e comunas tem vindo a realizar as acções de mobilização junto dos desmobilizados para inscrição e beneficiarem dos projectos em curso.
Sublinhou que a grande dificuldade consiste na falta meios de transportes para permitir a deslocação nas diferentes áreas da província do Cunene e saber do número de ex-militares existentes para serem reintegrados nos projectos futuros.
Leopoldo Hisimogula disse ainda que actualmente 130 ex-militares do município de Namacunde já beneficiaram de apoio ligados a agro-pecuária, serralharia, pedreira, mecânica alto, recauchutagem, fabrico de blocos, alfaiataria, carpintaria e comércio.
O Instituto de Reintegração Sócio-Profissional dos Ex-militares no Cunene controla seis mil e 180 desmobilizados na região.
Fonte: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA