Herança de Makeba gera conflito aberto

Cantora sul-africana morreu em 2008
Cantora sul-africana morreu em 2008

Os netos de Miriam Makeba, voz lendária do continente africano e símbolo da luta anti-apartheid, falecida há três anos, entraram em conflito aberto com o antigo administrador e agente da cantora, a quem pediram para se demitir.
Nelson Makeba Lee e o seu gémeo, 43 anos, acusam Graeme Gilfillaan de abusos e fraudes numa carta que dirigiram à fundação Miriam Makeba, recebido pela AFP.
Makeba Lee e Blanchard ameaçam recorrer à justiça. Interrogados sobre os montantes em jogo, os netos de Miriam Makeba não definiram a importância, mas evocaram importantes somas, vindas dos direitos de autor ou agora de um possível “grande filme em Hollywood”, inspirado na vida da cantora.
Num documento endereçado à AFP, Gilfillan afirmou ser vítima há três anos de ataques incessantes dos dois gémeos que não param de “assassinar a sua personalidade e de denegrir a sua reputação”.
Nelson e Zenzi são os filhos de Bongi, a filha única de Miriam Makeba, falecida em 1985.
Nascida na África do Sul a 4 de Março de 1932, Miriam Makeba era uma das vozes sul-africanas mais conhecidas no seu país e no estrangeiro, onde adquiriu a celebridade graças aos sucessos como “Pata Pata” ou “The Click Song” mas também através das suas tomadas de posição contra o apartheid.
Miriam Makeba morreu em Itália a 9 de Novembro de 2008.

 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: AFP

DEIXE UMA RESPOSTA