Grécia abandona projeto de referendo sobre a dívida

Bandeiras da União Europeia e da Grécia diante do Ministério das Finanças grego.
Bandeiras da União Europeia e da Grécia diante do Ministério das Finanças grego.

A Grécia abandonou oficialmente o projeto de uma consulta popular sobre a dívida. O anúncio foi feito nesta sexta-feira pelo ministro das Finanças, Evangélos Vénizélos, aos líderes europeus. A decisão é um alívio para a União Europeia.

Em um comunicado enviado diretamente ao presidente do Eurogrupo, e ao comissário de Assuntos Econômicos da União Européia, Olli Rehn, o ministro das Finanças da Grécia, Evangélos Vénizélos, informou que o projeto de consulta popular foi abandonado.

Vénizélos foi um dos principais opositores ao projeto de referendo e também é o responsável pelas articulações parlamentares para o voto de confiança que acontece hoje à noite no Parlamento grego. Segundo o ministro, a votação da moção de confiança será mantida. O objetivo é afastar de vez a crise política do país e criar um governo estável. “Queremos obter o maior consenso possível com a formação de um governo neste sentido”, afirmou.

Até hoje, a Grécia não havia anunciado oficialmente a anulação de seu plano de referendo. O primeiro-ministro George Papandreou deu declarações imprecisas ontem e insinuou que estaria pronto para desistir da ideia do referendo desde que a oposição apoiasse o novo plano europeu de resgate para a Grécia.

O fim do referendo é um alívio para os líderes europeus. O lançamento da proposta de consulta popular espalhou o pânico nos mercados e contrariou a chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Nicolas Sarkozy, que lutaram para construir um acordo para tirar a zona do euro da situação de instabilidade e resgatar a Grécia na semana passada.

Voto de confiança

Nesta sexta-feira à noite, o Parlamento grego realiza um voto de confiança. A oposição conservadora pede a saída do chefe do governo e a convocação de eleições legislativas antecipadas em um prazo de seis semanas. Mas, para evitar um aprofundamento ainda maior da crise política grega, os parlamentares tentam encontrar uma saída honrosa para Papandreou. O premiê obteria o voto de confiança, mas em troca, renunciaria abrindo caminho para um governo transitório de união.

 

 

Fonte: VOA

Foto: REUTERS/Yannis Behrakis

DEIXE UMA RESPOSTA