Governante assinala melhorias na assistência médica e escolar

Vice -governador José de Abreu Pereira da Silva reconhece avanços no sector da Saúde
Vice -governador José de Abreu Pereira da Silva reconhece avanços no sector da Saúde

O vice-governador do Kwanza-Norte para o sector económico, José de Abreu Pereira da Silva, reconheceu que, no sábado, em Ndalatando, que a situação do atendimento médico e escolar em muitas comunidades rurais da província conheceram melhorias consideráveis.
Os avanços, referiu o governante, foram alcançados graças à execução do Programa Integrado de Desenvolvimento e Combate à Fome e à Pobreza.
O também coordenador provincial do referido disse que os benefícios têm sido possíveis com a construção e recuperação de algumas unidades sanitárias e escolares naquela parcela do país.
Desde 2010 até primeiro semestre deste ano, mais de dois mil milhões de kwanzas, de um total de cerca de três mil milhões previstos, foram já empregues no referido programa.
A implementação dos serviços primários de saúde beneficiam mais de 83.000 pessoas, na província do Kwanza-Norte, revelou o vice-governador José de Abreu Pereira da Silva.
O responsável disse que os investimentos feitos a nível dos serviços sanitários estão a beneficiar as maternidades e salas de parto, seguimento pré-natal, nutrição, entre outros.
José Pereira da Silva salientou que cerca de 10.000 pessoas estão a beneficiar dos referidos serviços, no município de Ambaca, e igual número em Samba Caju, 4.000, na Banga, mais de 2.000, em Kambambe, 30.000, em Cazengo, e 1000, em Kikulungo.Os serviços estão a beneficiar mais de 3.000 pessoas, em Lucala, 15.000, no Golungo-Alto, 1.300, em Ngonguembo e outras em Bolongongo.

O vice-governador disse que estes projectos foram colocados nas comunidades que se identificaram como as mais carenciadas, como as aldeias Kilondo, Manguegue, Kissekula, Kirima, os bairros da Kipata, Cabinda do Golungo, Cerca, Kiluange, Kissecula, Samba Lucala, Kiboto, Hala, Velho Yango, Ngongolo, entre outras.
Quanta às dificuldades, o vice-governador disse existir ainda alguns constrangimentos ligados à insuficiência de quadros qualificados para acompanhar a instalação dos referidos serviços.
Falou igualmente da necessidade de se prestar um maior apoio aos brigadistas da malária e das equipas moves  para que os serviços sejam cada vez mais melhorados. “Só assim será possível combatermos a patologia”. Em relação ao sector da Educação, Abreu da Silva realçou os avanços que muitas escolas registam actualmente, o que permite uma melhoria das condições de ensino e aprendizagem de mais de 14.000 alunos.
Neste momento, cerca de 19.000 alunos tem beneficiado da merenda escolar, tendo reconhecido que o número é ainda reduzido, em relação ao total de crianças que frequentam a escola na província do Kwanza-Norte.
Acrescentou que o município de Ambaca, no âmbito das novas infra-estruturas, permitiu o reenquadramento de mais de 1.600 alunos, a Banga alcançou 540, o Bolongongo 1.359 e Cambambe atingiu os 2.170.
O município do Cazengo conseguiu reenquadrar 2.430, Golungo Alto recuperou 530 alunos, o Ngonguembo atingiu os 1.130, Samba-Cajú atingiu os 720, já o Lucala voltou a receber 630 meninos, enquanto que Kiculungo com recebeu 900.
Apesar dos esforços que têm sido feitos, o vice-governador reconheceu a necessidade do aumento de salas de aulas, dai o governo local ter orientado as administrações municipais a construírem escolas, que tenham, no mínimo, quatro salas, sobretudo nas zonas rurais. Adiantou que a construção de escolas deve ser acompanhada de residências para acolherem os professores que forem transferidos para tais áreas.

Kátia Ramos |Ndalatando

Fonte: Jorge Monteiro

Fotografia: Nilo Mateus

DEIXE UMA RESPOSTA