Governador exige gestão transparente e disciplinar dos novos administradores

Governador de Luanda, Bento Bento
Governador de Luanda, Bento Bento

Luanda – O governador provincial de Luanda, Bento Joaquim Sebastião Francisco Bento, exigiu hoje, quarta-feira, aos novos administradores municipais maior transparência e disciplina no desempenho das suas funções.

Bento Bento fez esta exigência durante o acto de empossamento dos novos administradores municipais e do presidente da comissão administrativa municipal de Luanda, numa cerimónia realizada no salão nobre do governo.

Segundo o governador, inicia agora um novo modelo de gestão dos municípios, por isso deve haver um modelo mais eficiente, transparente, rigor, empenho e profissionalismo durante as suas actividades.

Disse que os novos responsáveis das administrações devem assumir uma atitude forte com compromisso para a obtenção de resultados positivos, tendo em vista a elevação da qualidade de vida dos luandenses.

“Cada um reflectiu sobre a importância e a responsabilidade com que a partir de agora se apresenta perante os munícipes da cidade capital, na resolução dos seus problemas”, frisou.

O governador avisou os administradores para o término dos falsos orçamentos, porque com o novo elenco haverá transparência obrigatória para todos e fiscalização permanente das contas.

“Podem esperar apoio, compreensão e uma actuação dirigente, mas não seremos coerentes com as insuficiências ou situações injustificadas”, chamou atenção Bento Joaquim Sebastião Francisco Bento.

Quando aos administradores reconduzidos, o responsável disse que devem ter em mente que as suas responsabilidades são ainda maiores, pois o governo da província e o seu titular não irão pactuar com apropriação anárquica de terrenos.

Deste modo apontou o município de Viana como sendo o mais problemático nesta vertente, “por isso gostaria que esta situação acabasse”.

“Quem trabalhar bem será reconhecido, quem não fizer será devidamente observado e responsabilizado, porque vendo Luanda verifica-se que já há desenvolvimentos assinaláveis, mas também vive ainda graves problemas estruturais, nomeadamente a nível das infra-estruturas, energia, água potável e saneamento básico”, alertou.

Para o cargo de presidente da comissão administrativa municipal de Luanda foi empossado José Tavares Ferreira e para os municípios do Cazenga e Viana, Victor Nataniel de Oliveira Guilherme Narciso e José Manuel Moreno Mendes Fernandes, respectivamente.

Foram igualmente empossados para os municípios de Cacuaco, Quiçama, Belas e Icolo e Bengo,  Rosa João Janota Dias dos Santos, Ana Maria Rodrigues da Silva e Silva, Joana António Quintas e António Calado, respectivamente.

Fonte: Angop

Foto: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA