George Clooney é citado como testemunha de Berlusconi

O jogador português Cristiano (à esq) e o ator George Clooney (à dir).
O jogador português Cristiano (à esq) e o ator George Clooney (à dir).

O ator George Clooney e o jogador de futebol português Cristiano Ronaldo podem ser convocados como testemunhas de defesa do ex-premiê italiano Silvio Berlusconi no caso “Rubygate”. A informação foi dada hoje pelo Tribunal de Milão.

A lista de prováveis testemunhas de defesa mistura nomes do showbiz italiano e personaliaddes políticas. A Justiça italiana aceitou 78 testemunhas de defesa e 136 testemunahs de acusação, entre elas 32 mulheres que dizem ter participado de festas ousadas na companhia do ex-premiê Silvio Berlusconi.

Berlusconi é acusado de ter mantido relações sexuais com a então menor de idade marroquina Karima El Maroug, conhecida como Ruby, entre fevereiro e maio de 2010. Ambos negam as acusações. Berlusconi também é acusado de abuso do poder. Ele teria pedido a libertação de Ruby que havia sido presa por furto no ano passado.

George Clooney e sua ex-noiva italiana Elisabetta Canalis integram a lista de defesa de Berlusconi para testemunharem que os jantares oferecidos pelo ex-premiê não correspondiam às orgias “bunga bunga” descritas por prostitutas que diziam frequentar a casa do ex-primeiro-ministro. Já Cristiano Ronaldo foi citado para minar a credibilidade do testemunho de Ruby. A marroquina declarou que passou a noite com o jogador português que teria pagado 4 mil euros. A estrela do Real Madrid nega o affair.

Pelo crime de sexo com menor, o ex-premiê italiano poderia ser condenado a três anos de prisão. Berlusconi, porém, continua protegido pela imunidade parlamentar. Em caso de obrigações do seu cargo de deputado, por exemplo,ele não precisa comparecer às audiências. Ainda que condenado, a possibilidade de Berlusconi ser preso é bastante remota. Aos 75 anos, Berlusconi poderia ser agraciado por uma lei que anistia criminosos de mais de 70 anos, caso não seja assassinato ou tráfico de drogas.

 

Fonte: RFI

Foto: Reuters/Flickr/pierrotsomepeople

 

DEIXE UMA RESPOSTA