Feira valoriza investimento no ensino

Ministra do Ensino Superior Cândida Teixeira na abertura da Feira Educa-Angola
Ministra do Ensino Superior Cândida Teixeira na abertura da Feira Educa-Angola

A ministra do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia, Maria Cândida Teixeira, considerou quinta-feira, em Luanda, que o investimento na educação é dos mais importantes para qualquer sociedade em vias de desenvolvimento.
Maria Cândida Teixeira falava durante a abertura da segunda edição da Feira Educa-Angola, que decorre até amanhã na Filda, organizada pelos Ministérios da Educação e do Ensino Superior, Ciência e Tecnologia.  A exposição junta 120 expositores, numa área de 8.500 metros quadrados.
“Queremos tornar patente o sistema de educação e informação em todas as suas vertentes, revelar as capacidades do ensino primário e superior e da investigação científica em prol do desenvolvimento nacional, do crescimento e da diversificação da economia”, disse a ministra.
Cândida Teixeira referiu que, nesta edição, a feira “está mais renovada e informativa”.
A feira tem como objectivo promover a educação para um ensino de qualidade e solidificar a parceria entre as diversas instituições públicas e privadas ligadas ao sector. O evento promove ainda a qualificação técnica e profissional.
O governador interino de Luanda, Graciano Domingos,  disse que o Educa-Angola serve para valorizar os recursos humanos e a inovação. “É nossa obrigação criar uma sociedade livre e aberta ao mundo, sobretudo com ideias inovadoras”, sublinhou.
O presidente do Conselho de Administração da Feira Internacional de Luanda (FIL), Matos Cardoso, considerou que a feira Educa-Angola é a mais significativa de todas as que têm acontecido nos pavilhões da FIL, “porque corresponde a todos os sectores da economia angolana”.

Na feira estão presentes escolas do ensino primário, básico, médio e universitário, bem como institutos de formação técnica e profissional, laboratórios, livrarias e editoras. Vieram igualmente expositores de Portugal, Namíbia, África do Sul, Alemanha e Brasil.

 

Edivaldo Cristóvão

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Paulino Damião

DEIXE UMA RESPOSTA