Ler Agora:
Empossada presidente do Conselho de Administração da ANIP
Artigo completo 2 minutos de leitura

Empossada presidente do Conselho de Administração da ANIP

Vice-presidente da República confere posse à nova directora da ANIP

Luanda – O vice-presidente da República, Fernando da Piedade Dias dos Santos, empossou hoje, em Luanda, a presidente do Conselho de Administração da Agência Nacional de Investimento Privado (ANIP), Maria de Luísa Perdigão Abrantes.

Durante a cerimónia, presenciada pelos ministros de Estado e Chefe da Casa Civil, Carlos Feijó, das Finanças, Calos Lopes, bem como altos funcionários do gabinete do vice-presidente, foram igualmente empossados como administradores da ANIP Edeltrudes Costa e Luís Domingos José.
Na sua intervenção, o vice-presidente felicitou os novos responsáveis da ANIP e augurou êxitos pela missão que dão início.
Por sua vez, em declarações à imprensa no final da cerimónia, a responsável da ANIP, Maria Luísa Abrantes, referiu que uma das grandes prioridades será o acompanhamento de projectos e a promoção da diversidade do investimento.
Explicou que não tem sido feito um grande acompanhamento dos projectos, talvez por falta de um quadro especial e de técnicos com perfil para a área.
Defendeu ser necessário saber se os investidores estão a implementar os projectos de acordo com as propostas apresentadas, os prazos definidos e o emprego de trabalhadores angolanos, de acordo com o que apresentaram nas propostas.
Paralelamente, garantiu que vai trabalhar para atrair e promover o mais possível as potencialidades das províncias e seus recursos para captar mais investimentos.
Por este motivo, argumentou, é necessário ser activo e demonstrar que Angola está a altura de receber o capital estrangeiro.
Segundo Maria Luísa Abrantes, o governo tem demonstrado que pode e tem capacidade para apoiar estes investimentos, porque tem trabalhado muito no que é necessário para o êxito do investimento privado.
Este facto é assegurado pelos investimentos em infra-estruturas básicas como portos, aeroportos, telecomunicações, estradas e agora está a por um acento tónico na energia e água.
“Com o trabalho sobre estes que eram os seus pontos fraco, será mais fácil conseguirmos vender a marca Angola”, concluiu.

 

Fonte: Angop

Foto: Angop

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »