Director do programa da malária apela gestantes a se imunizarem nos 1º dias de gravidez

Director nacional do programa da malária, Nilton Saraiva
Director nacional do programa da malária, Nilton Saraiva

Luanda – O director Nacional do Programa da Malária, Nilton Saraiva, apelou quinta-feira, em Luanda, a sociedade, em particular as mulheres gestantes, a irem aos postos sanitários logo nos primeiros dias de gravidez, por formas a se imunizarem contra a malária.

Nilton Saraiva prestou esta informação quando falava à Angop à margem do encontro de reconhecimento das parcerias na erradicação da malária e redução de mortalidade materna, uma organização da ONG Pathfinder Internacional.
Da acordo com o responsável, das acções concretas para o controlo da malária, particularmente na mulher grávida, consta a administração de Sulfadoxina Pirimetamina (Fansidar) duas vezes durante o período de gravidez.
“Através do processo de administração deste fármaco se vai prevenir o alastramento da doença nesta classe social vulnerável, que, segundo estudos, se a grávida fizer pelo menos duas doses de Sulfadoxina Pirimetamina entre o quarto e o sétimo mês se pode reduzir a morte materna, o baixo peso do bebé na nascença, a anemia grave e mortalidade neonatal e infantil”, explicou.
Por este facto, apelou a todas as mulheres para dirigirem-se aos postos de saúde desde os primeiros dias de gravidez para a consulta pré-natal, por forma a ser seguida por técnicos competentes e para que tenha uma gestação sã e para ser orientada correctamente.
Para si, as gestantes que padecem de VIH-Sida estão a receber três das duas doses recomendadas, no sentido de reforço, porquanto a terceira vai dar suporte as doses anteriores por se tratar de mulheres já com alguma deficiência de saúde.
Para esta acção, no quadro dos objectivos do milénio, um dos parceiros é a Ong Pathfinder Internacional, que é um agente que se encarrega com as práticas de controlo da malária e os serviços de pré e pós-partos, por se tratar de um grupo alvo que carece de cuidados especiais.
A Pathfinder Internacional é líder mundial em saúde reprodutiva e trabalha em Angola na implementação de projectos de planeamento familiar e de malária,
para além do governo, trabalhando em parceria com o sector privado, através da Fundação EssoMobil e a Esso Angola /Bloco 15.
Fonte: Angop
Foto: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA