Decisão sobre extradição de Assange para Suécia sai nesta quarta-feira

O australiano Julian Assange, que vive em residência vigiada, com bracelete eletrônico.
O australiano Julian Assange, que vive em residência vigiada, com bracelete eletrônico.

O Supremo Tribunal de Londres deve anunciar nesta quarta-feira a sua decisão sobre a extradição para a Suécia de Julian Assange, o australiano fundador do site de informações Wikileaks. O Tribunal pode confirmar ou não o primeiro julgamento de fevereiro, favorável à extradição pedida pela justiça sueca.

Assange trava um combate jurídico há quase um ano, desde sua prisão em dezembro de 2010. Tudo começou em agosto do ano passado, quando duas suecas o acusaram de estupro e agressões sexuais. Desde então, o australiano aguarda a decisão da justiça em residência vigiada, a duas horas da capital londrina. Ele usa um bracelete eletrônico e deve obedecer ao toque de recolher obrigatório.

A autorização para recorrer da decisão, seja ela qual for, deve ser dada exclusivamente pelo  próprio Supremo. A equipe de advogados que defende Assange, dirigida pelo especialista em Direitos Humanos, Gareth Peirce, não quis fazer nenhum comentario antes do julgamento. Para ele, o mandado de prisão europeu lançado contra seu cliente não é legal, já que Assange é convocado na Suécia apenas para ser interrogado e não foi formalmente inculpado.

Relembrando, Julian Assange ficou famoso ao lançar em 2006 o site de informações Wikileaks, que divulgou informações confidenciais, como um erro do exército americano em Bagdá, relatórios secretos das guerras no Afeganistão e no Iraque e, em 2010, milhares de telegramas diplomáticos bastante comprometedores para os Estados Unidos.

 

Leticia Constant

Fonte: RFI

Foto: Reuters

DEIXE UMA RESPOSTA