Conferência internacional discute redes sociais e crimes na Internet

Conferência sobre o Ciberespaço
Conferência sobre o Ciberespaço

A Conferência sobre o Ciberespaço eve início nesta terça-feira, em Londres e deve durar dois dias. No evento, foram confirmadas a presença de autoridades e de especialistas de 60 países do setor como o fundador da Wikipedia, Jimmy Wales, além de representantes do Google e do Facebook. O encontro não tem o objetivo de estabelecer leis internacionais que regulem o ciberespaço, mas de lançar um debate de alto nível sobre as principais questões envolvendo a internet.

De Fernanda Nidecker, correspondente da RFI, em Londres,

Entre os principais temas que serão debatidos estão o ataque de hackers a sites de governo, crimes virtuais, além do uso de redes sociais para instigar revoltas populares e denunciar a repressão policial como aconteceu recentemente nas manifestações da primavera árabe.

Analistas acreditam que o evento pode dividir países que não compartilham os mesmos interesses quando se trata do mundo virtual . De um lado estão países europeus e os Estados Unidos qurendo lançar uma ofensiva contra hackers que tentam acesso a informações confidenciais e, de outro, países como China e Rússia, mais preocupados em controlar a liberdade de expressão pela internet, filtrando o que é publicado para conter revoltas sociais e contágio dos dissidentes.

A Conferência sobre o ciberespaço começa um dia depois de uma agência de Informação britânica divulgar que computadores do ministério da Defesa foram vítimas de um ataque virtual durante o verão.

O governo britânico tem sido criticado por não ter feito o suficiente para não combater esse tipo de crime, mas alega que foram destinados 650 mil libras (R$1,8 milhões) a verba destinada à proteção de seu sistema de informática. O chanceler britânico, Wiliam Hague, defende uma resposta global aos ataques virtuais e disse que a conferência de Londres é um primeiro passo nessa direção.

 

Fonte: RFI

Foto: RFI

 

DEIXE UMA RESPOSTA