Campeãs africanas preparam Mundial

Grupo às ordens do angolano Vivaldo Eduardo almeja a melhoria da classificação
Grupo às ordens do angolano Vivaldo Eduardo almeja a melhoria da classificação

Com 23 jogadoras convocadas, destacando-se a pivot do Petro de Luanda Ana Barros (vice-campeã africana júnior), a selecção nacional feminina de andebol arranca hoje, no Pavilhão Principal da Cidadela, com os trabalhos de preparação, tendo em vista a participação na 20ª edição do Campeonato do Mundo, de 2 a 18 de Dezembro, em São Paulo, Brasil.
Os testes físicos marcam o primeiro dia de trabalhos do combinado nacional, sem descurar os fundamentos técnicos (passe picado, recepção baixa, drible, remate em apoio e passe de ombro).
Antes de seguir para o palco do desafio, a equipa nacional participa este mês em dois torneios, em Benguela e Londres. Em Inglaterra, o técnico Vivaldo Eduardo define as 12 andebolistas para o mundial do Brasil.
Em declarações à Rádio Cinco, canal dos desportos da Rádio Difusão de Angola, o treinador Vivaldo Eduardo garantiu que estão criadas as condições para o início da preparação. “Vamos realizar uma preparação aturada, com dois torneios antes do mundial. Integram o grupo jogadoras juniores. Penso que as bases estão lançadas”, disse.
O Petro de Luanda fornece 13 jogadoras à Selecção Nacional, Luísa Kiala, Ana Barros, Bombo Calandula, Marcelina Kiala, Elzira Barros, Acilene Sebastião, Isabel Fernandes, Iracelma Silva, Matilde André, Natália Bernardo, Neide Barbosa, Maria Pedro e Ivete Simão. A formação do Rio Seco cedeu oito atletas, Joelma Viegas, Carolina Morais, Odeth Tavares, Cristina Branco, Nair Almeida, Azenaide Carlos, Juliana Machado e Rossana Quitongo. O ASA surge com duas, Edith Bunga e Isabel Guia.
Integram o Grupo A, as selecções de Angola, China, Montenegro, Islândia e Alemanha. A melhoria da 11ª posição, em 2009, na República Popular da China é o objectivo do “sete” nacional.
Brasil, Roménia, França, Tunísia, Japão e Cuba. As representantes da Croácia, Dinamarca, Argentina, Costa do Marfim e Uruguai fazem parte do Grupo D.

 

António de Brito 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: M. Machangongo

DEIXE UMA RESPOSTA