Caminho-de-Ferro de Benguela chega à fronteira com a Zâmbia

Comissária da União Africana para as Infra-estruturas e Energia visitou obras em curso no Lobito para a integração regional
Comissária da União Africana para as Infra-estruturas e Energia visitou obras em curso no Lobito para a integração regional

O ministro angolano dos Transportes anunciou que, no próximo ano, o Caminho-de-Ferro de Benguela chega à fronteira com a Zâmbia, mas frisou que isso não basta e que é necessário que a República Democrática do Congo e a Zâmbia “façam o seu trabalho,” para haver “conexão entre as linhas ferroviárias”.
Augusto Tomás disse estar satisfeito com o reconhecimento dos homólogos africanos pelo trabalho realizado por Angola e recordou que a estratégia do Executivo para o desenvolvimento da indústria corresponde aos objectivos da União Africana.
O ministro declarou que, com a concretização de projectos de infra-estruturas básicas, a nível dos portos, aeroportos, caminhos-de-ferro e rede de estradas e, futuramente, de auto-estradas, pontes, energia e águas, entre outras, estão criadas bases para o relançamento dos sectores da indústria, agricultura, agro-pecuária, agro-indústria e mineira.
Considerou que com estes pressupostos serão criados mais empregos, mais riqueza e melhoria nas condições e qualidade de vida da população. A conclusão das obras da área do Aeroporto Internacional da Catumbela, destinada a serviços ligados ao tráfego e a administração (aerogare), está prevista para Agosto de 2012, garantiu o ministro dos Transportes, na visita de constatação que efectuou ao local, acompanhado pelos seus homólogos africanos.
Segundo Augusto da Silva Tomás, as obras do Aeroporto Internacional da Catumbela estão orçadas em 190 milhões de dólares, enquanto as do Porto Comercial do Lobito em cerca de 1,8 mil milhão de dólares.O ministro dos Transportes da África do Sul disse que o que viu em Luanda e na província de Benguela são indicativos que a Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) dá passos qualitativos em termos de desenvolvimento.

Elogios da União Africana

A comissária da União Africana (UA) para Infra-estruturas e Energia enalteceu, no Lobito, os esforços do Executivo na criação de infra-estruturas que vão servir para a cooperação e a execução de projectos no sector dos transportes. Elham Ibraim, que falava à imprensa no final de uma visita às obras do aeroporto internacional da Catumbela, do porto comercial do Lobito e do caminho-de-ferro de Benguela, afirmou ter ficado satisfeita com o que vira e que projectos do género deviam ser desenvolvidos noutros países africanos.
Sibusiso e Ndebele salientou a importância, para o país e para a região, do projecto de desenvolvimento e de modernização do caminho-de-ferro de Benguela e dos portos que vão ligar Angola a outros países. Sobre a cooperação, a nível de aviação, entre Angola e a África do Sul, lembrou que, no período em que a TAAG esteve impedida de voar para a Europa, as linhas aéreas sul-africanas cederam vários aviões.
Sobre a sinistralidade rodoviária em África, referiu que 50 por cento dos acidentes que se registam no mundo são no continente.

Jesus Silva | Lobito

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Jesus Silva

 

DEIXE UMA RESPOSTA