Bornito de Sousa desdramatiza alarme na actualização do registo eleitoral

Ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa
Ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa

Luanda – O ministro da Administração do Território, Bornito de Sousa, afirmou hoje, segunda-feira, em Luanda, não haver uma situação de alarme face aos números baixos de actualização do registo eleitoral obtidos até agora, argumentando que o processo está dentro dos marcos.

“Não estamos numa situação de desespero por causa da reduzida cifra de eleitores que até agora acorrerem aos postos de registo eleitoral para actualizar os seus dados”, declarou o ministro diante de entidades da sociedade civil, com quem se reuniu para esclarece-los sobre o andamento do processo.

Durante a reunião, a maioria dos cerca de 20 intervenientes, manifestaram-se apreensivos face ao reduzido número de eleitores que actualizaram os seus dados até agora (1.963.696 contra os mais de oito milhões cadastrados em 2008), e pediram explicações sobre esses resultados.

Desde o início do processo, foram cadastrados 214 mil e 757 cidadãos que adquiriram o estatuto de eleitores.

“O que se passou foi que por razões de ordem técnica ligadas ao equipamento e uma série de situações, não foi possível iniciar imediatamente com todas as capacidades técnicas, na medida em que do total de 406 brigadas previstas, o processo arrancou a 29 de Julho último com apenas 40 brigadas”, justificou.

“Podemos dizer que agora atingimos a velocidade de cruzeiro, com as capacidades aceitáveis”, disse Bornito de Sousa, lembrando que de 29 de Julho a finais de Agosto, registaram-se cerca de 21 mil eleitores, quando hoje esta cifra progrediu para 60 a 70 mil por dia, fruto da evolução da capacidade técnica.

“Se continuarmos a trabalhar na mobilização em torno das cifras actuais, não há dúvidas que nos prazos aceitáveis teremos a actualização completada”, rematou o governante, que reiterou o empenho dos representantes de igrejas e organizações filantrópicas na mobilização dos eleitores.

Para além das 20 brigadas a instalar, Bornito de Sousa anunciou a introdução de alguns equipamentos móveis que permitem actualizar os cartões de eleitores em três minutos, “o que aumentará a capacidade do registo para uma situação mais confortável”.

Lembrou que os documentos reitores do processo de actualização do registo eleitoral admitem a convocação de mais um período de averbamento no primeiro semestre de 2012, para contemplar os cidadãos que farão 18 anos antes da data das eleições gerais, previstas para Setembro de 2012.

Numa acção pedagógica, o governante comentou algumas situações resultantes incompreensão ou má interpretação das leis, por parte de certos políticos, face às competências do Ministério da Administração do Território, da Comissão Nacional Eleitoral e de outros intervenientes nos processos eleitorais.

Fonte: Jornal de Angola

Foto: Angop

 

DEIXE UMA RESPOSTA