Banco apoia conclusão do Corredor do Lobito

O corredor ferroviário do Lobito faz a ligação do melhor porto de mar angolano com o interior e os países vizinhos de Angola Fotografia: João Gomes
O corredor ferroviário do Lobito faz a ligação do melhor porto de mar angolano com o interior e os países vizinhos de Angola Fotografia: João Gomes

Peritos africanos do sector dos transportes iniciaram ontem, em Luanda, as discussões sobre a implementação de projectos para o desenvolvimento de infra-estruturas ferroviárias, rodoviárias e marítimas no continente.
O encontro de peritos, que decorre até amanhã, no Centro de Convenções de Talatona, analisa a gestão do desenvolvimento dos portos, a carta africana dos transportes marítimos e a resolução de Durban sobre segurança marítima e protecção do ambiente marinho.
No domínio dos transportes aéreos, os peritos examinam a problemática da harmonização das taxas, encargos e emolumentos aeronáuticos, a política comum africana de aviação civil e a segurança operacional de aviação.
A reunião discute, no domínio dos transportes rodoviários, a harmonização de normas das estradas, o acordo intergovernamental da rede das estradas transafricanas e a melhoria da segurança rodoviária.
A problemática dos corredores de desenvolvimento, o aperfeiçoamento do transporte ferroviário em África e a formação de quadros do sector também constam da agenda da reunião, aberta pelo director do gabinete jurídico do Ministério dos Transportes, Mário Domingos.
Os temas discutidos na reunião dos peritos devem ser presentes para aprovação no encontro dos ministros africanos dos Transportes, que decorre de 24 a 25 deste mês.  O representante da Comissão da União Africana, David Kajange, anunciou que a organização, em colaboração com a Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) e o Banco de Desenvolvimento Africano (BDA), está a facilitar um estudo de viabilidade para a criação de um projecto, que visa a conclusão dos troços do corredor ferroviário do Lobito, que vai até ao Congo Democrático, passando pela Zâmbia. A União Africana, acrescentou David Kajange, está ainda a apoiar um projecto que visa a remoção de barreiras que impedem a promoção do comércio entre os Estados membros da organização africana.
David Kajange defendeu a cooperação entre todos os Estados membros da União Africana, com vista à implementação da agenda do sector dos transportes no continente africano. O representante da União Africana indicou ainda que está a ser finalizado o “Programa para o desenvolvimento de infra-estruturas em África”. A Conferência de Ministros dos Transportes da União Africana foi criada em 2008 e reúne-se de dois em dois anos, para tomar decisões importantes sobre programas e iniciativas com vista ao desenvolvimento do sector dos transportes no continente.

Fonte: JA

DEIXE UMA RESPOSTA