Aparelho electrónico facilita reconfirmação

Nova tecnologia vai permitir que o cidadão reconfirme os dados ou faça o registo em pouco tempo - Fotografia: Mota Ambrósio

Nova tecnologia vai permitir que o cidadão reconfirme os dados ou faça o registo em pouco tempo - Fotografia: Mota Ambrósio
O processo de reconfirmação do registo eleitoral em Luanda dispõe, desde há poucos dias, de um aparelho electrónico que facilita a actualização dos dados dos eleitores, disse, no sábado, ao Jornal de Angola, o director provincial dos Registos. O aparelho permite a um brigadista ir a qualquer instituição e, em apenas um minuto, a reconfirmar dos dados dos eleitores. O cidadão deve apenas apresentar o seu cartão de eleitor e escolher a assembleia onde votar nas próximas eleições gerais, segundo o jurista Etelvino dos Santos.
Etelvino dos Santos proferiu, no sábado, uma palestra sobre “a importância da actualização do registo eleitoral para o exercício de um dos direitos de cidadania”. A palestra foi promovida pelo Movimento Nacional Espontâneo (MNE), no âmbito do projecto nacional “solidários com a Pátria”.

Esclarecimento aos partidos

O Ministério da Administração do Território (MAT) promove, hoje em Luanda, um encontro com representantes dos partidos políticos para abordar questões relacionadas com o processo de actualização do registo eleitoral, em curso no país até Dezembro. O encontro, no Centro de Conferências de Talatona, é presidido pelo titular do MAT.

Com o mesmo propósito, Bornito de Sousa e o vice-ministro para os Assuntos Institucionais e Eleitorais, Adão de Almeida, reuniram-se, há uma semana, com representantes da sociedade civil, a quem foi pedido maior envolvimento na mobilização para o registo e actualização de dados eleitorais.
Nessa reunião foi anunciado que, desde o início do processo, em 29 de Julho, tinha havido 2.178.453 registos, 1.963.696 dos quais referentes à actualização, escolha do local de voto, alteração de residência e aquisição de segunda via do cartão eleitoral.No mesmo período, 214.757 pessoas registaram-se pela primeira vez.

Antigos combatentes
A campanha de sensibilização para o processo de registo eleitoral mobilizou sexta-feira, no Lubango, província da Huíla, 5.775 antigos combatentes e veteranos da pátria, que procederam à actualização dos dados dos seus cartões de eleitor. Falando à Angop sobre a afluência dos cidadãos às brigadas fixas e móveis instaladas nos 14 municípios, o director provincial dos Registos, Benjamim Capata, ressaltou que 50 por cento dos ex-militares já aderiram ao processo.
“Tendo em perspectiva as eleições gerais previstas para 2012, cada antigo combatente deve cumprir o seu dever de cidadania, efectuando o registo para estar habilitado a participar no processo, para provar o seu compromisso com a paz e a democracia”, referiu.

Cabinda
O governador Mawete João Baptista apelou sexta-feira em Lândana à população que ainda não reconfirmou os dados do seu cartão a dirigir-se aos postos de registo para cumprir o dever de cidadania. Falando no acto central provincial que marcou os 36 anos da Independência Nacional, o governador lembrou que cada cidadão deve cumprir este dever patriótico porque o tempo que resta é pouco e impõe que todos os angolanos façam o registo eleitoral.
Durante o acto, que decorreu no pavilhão de jogos de Lândana, município de Cacongo, cerca de 46 quilómetros a norte da cidade de Cabinda, o governante fez uma resenha dos ganhos da independência nacional, destacando a unidade entre os angolanos e a paz efectiva de Cabinda ao Cunene.

Waku-Kungo

No Waku-Kungo, província do Kwanza-Sul, o administrador local, Isaías Luciano, exortou sexta-feira, na comuna de Sanga, os cidadãos a aderirem ao registo eleitoral, para estarem habilitados a escolher os futuros dirigentes do país nas próximas eleições.
O responsável, que fez este pronunciamento durante o seu discurso num acto em alusão ao 36º aniversário da Independência Nacional, apelou aos cidadãos a actualizarem os dados do cartão de eleitor e os jovens que completam 18 anos até ao dia 31de Dezembro a efectuarem o registo.
“Os cidadãos devem preocupar-se em actualizar os dados eleitorais ou se registarem, visto que esse é um dever de cidadania”, frisou. Isaías Luciano, que referiu existir por parte da população alguma preocupação por falta de brigadas de registo, tranquilizou os cidadãos dizendo que o processo de registo eleitoral no Waku- Kungo é extensivo a todas as localidades. “As brigadas de registo eleitoral estão preparadas. Existe um calendário estabelecido para o seu funcionamento e não há necessidade das pessoas se deslocarem para a sede do município ou para outras regiões distantes para a actualização dos seus dados, uma vez que todas as regiões serão abrangidas”, garantiu.

Huíla
A secção municipal de registos de Quilengues, província da Huíla, actualizou, desde Julho, cerca de 15 mil eleitores, no âmbito do processo de reconfirmação do registo eleitoral, com fim está previsto para Dezembro.
Os dados foram apresentados pelo administrador municipal de Quilengues, Armado Viera. O administrador sublinhou que foram igualmente registados, pela primeira vez, 902 cidadãos que completam 18 anos até Dezembro.
O administrador Armado Viera afirmou que a secção dos registos conseguiu atingir o referido número eleitores graças às campanhas de sensibilização que estão a ser feitas nas comunidades.
“Os sobas, instituições religiosas e a própria sociedade civil têm jogado um papel fundamental no processo de registos eleitoral e nisto a administração vai continuar a trabalhar para que os objectivos sejam preconizados”, realçou.
No município de Quilengues existem três entidades registadoras nas comunas do Sende, Dindi e Sede. O município dista a 217 quilómetros da cidade do Lubango e tem uma população estimada em mais de 210 mil habitantes, com três comunas: Dindi, Impulo e Sede.

Fonte: JA

DEIXE UMA RESPOSTA