Angola eleita presidente da 23ª reunião das Partes do Protocolo de Montreal em Bali

Vice-ministro do Ambiente (dir), Syanga Abílio
Vice-ministro do Ambiente (dir), Syanga Abílio

Luanda – O vice-ministro do Ambiente,  Syanga Abílio, foi eleito,  segunda-feira, em Bali, Indonésia, em representação de  Angola, para  presidir a 23ª reunião das Partes do Protocolo de Montreal, onde estão representados mais de 196 paises signatários.

Eleito durante o conclave, o vice-ministro do Ambiente orienta os trabalhos até sexta-feira, onde os seus participantes estão a avaliar os progressos do Protocolo, concernente a situação da Camada de Ozono e suas implicações nas alterações climáticas.

Em declarações hoje, quinta-feira, à Angop, a partir de Bali, o Ponto Focal de Angola da Convenção de Viena e Protocolo de Montreal, António Matias, referiu que é a primeira vez que Angola, ou melhor ao nível do continente africano, um país de expressão portuguesa assume a presidência de encontros de género.

Angola, a exemplo de outros países, terá a oportunidade de apresentar neste evento os trabalhos implementados em prol dos compromissos assumidos com relação ao Procolo de Montreal.

Entre outros assuntos, o evento abordará igualmente questões relacionadas com o fundo multilateral e a sua aplicação, uma verba adicional para os países em desenvolvimento, no sentido de eliminarem os hidroclorofluorcarbonos (HCFCs).

A proposta dos Estados Unidos, Canadá e México sobre a introdução da 5ª emenda do Protocolo, sobre a eliminação da substância Hidrofluorcarbonos (HFCs), são outros temas agendados neste fórum.

Participam nesta conferência, membros de Governos dos 196 paíes que assumiram o compromisso de eliminar as substâncias que empobrecem a Camada do Ozono.

O Ministério do Ambiente da Indonésia, na qualidade de país anfitrião, sugeriu na abertura do evento, a adopçãao da Declaração de Bali, sobre as alternativas das substâncias nocivas à Camada de Ozono.

Já o representante do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Suely Carvalho, informou aos participantes sobre a aprovação dos Programas Nacionais de eliminação dos hidroclorofluorcarbonos (HCFCs) de alguns países, incluindo Angola, pelos esforços demonstrados na ratificação das quatro emendas do Protocolo de Montreal para o qual beneficiará de apoio financeiro para sua implementação.

 

Fonte: Angop

Foto: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA