Angola deve aumentar estágios curriculares para estudantes

O vice-ministro da Educação para o Ensino Técnicoprofissional, Narciso dos Santos, afirmou neste sábado, em Luanda, que o país ainda observa enormes dificuldades para garantir estágios curriculares, facto que dificulta a cabal aprendizagem dos estudantes. De acordo com o responsável, que falava à imprensa na 2ª edição da Feira Educa Angola, o problema deriva do facto de muitas empresas não estarem suficientemente organizadas para receber a quantidade de alunos que se dispõe e necessita de efectuar estágios curriculares.

“Esta é a realidade. Ainda não dispomos de estágios curriculares para os nossos estudantes, tal como seria aconselhado, pelo facto de as empresas ainda não estarem suficientemente preparadas para absorver o número de estudantes que pretendíamos”, afirmou. Encorajou as empresas a darem maior contributo neste processo. Narciso dos Santos disse que a solução tem passado por criar condições para que os estudantes possam visitar algumas empresas ao longo de sua formação, daí poderem partir para a realização dos seus projectos tecnológicos ou casos de estudo.

Os estágios curriculares são uma actividade obrigatória no currículo das escolas técnicas do país, incluído escolas de formação de professores. Nas escolas de formação de professores, os estágios curriculares chamam-se práticas pedagógicas. Estão definidos. A Feira “Educa Angola” visa, entre outros objectivos, promover a educação e um ensino de qualidade no país, bem como solidificar a parceria com os demais sectores.

Além de exposições, a Educa Angola proporciona palestras, actividades culturais e outras de carácter interactivo entre as várias instituições escolares, empresas e entidades presentes no certame.

Fonte: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA