Abidjan é a capital do Afrobasket de 2013

Campeonato Africano de Basquetebol Sénior Masculino em 2013
Campeonato Africano de Basquetebol Sénior Masculino em 2013

Depois de terminado em Antananarivo (Madagáscar) o Afrobasket 2011, Abidjan (Cote d’Ivoire) acolhe a vigésima sétima edição do Campeonato Africano de Basquetebol Sénior Masculino em 2013.

O Comité Executivo da FIBA Africa atribui a organização a Cote d’Ivoire , pelo facto de ter batido a candidatura da Tunísia e do Rwanda.

A competição em solo ivoirense realiza-se entre Agosto e Setembro do próximo ano.

O Pavilhão Principal “Palais de Sport” com capacidade para albergar oito mil espectadores está a ser reabilitado.

Segundo o jornal Daily Times da Nigéria, as obras terminam em Janeiro de 2012.

A Federação Ivoirense de Basquetebol (IBF) garante que vai criar as condições para que a prova corra da melhor forma e espera que a mesma consiga atrair turistas, avança o periódico nigeriano.

Os ivoirenses superaram na corrida para a organização da prova os tunisinos e os rwandeses, além de que é um país sem grande histórico no basquetebol.

A Tunísia tem tradição na modalidade e possui infra-estruturas adequadas para acolher o certame.

O Rwanda é um país que está a dar uma outra dinâmica ao seu basquetebol.

Na última edição, os rwandeses mostraram que estão a trabalhar e que precisam mais infra-estruturas para se agigantarem na modalidade dentro e fora do continente.

Com a atribuíção feita, os primeiros seis classificados do Afrobasket 2011 já estão apurados.

Segundo os regulamentos da FIBA AFRICA, Tunísia, Angola, Nigéria, Senegal, Cote d’Ivoire e Camarões que foi o sétimo classificado esperam pelos adversários.

Os ivoirenses cedem o seu lugar aos camaroneses, pelo facto de ser o país organizador.

Os regulamentos frisam ainda que nas seis zonas que compõem o continente apura-se um candidato para o Afrobasket.

Depois desta fase, o órgão reitor da modalidade convida mais quatro selecções pela via do “Wild Card” ou seja equipas que não se qualificam pela via normal, perfazendo 16.Em Antananarivo, os ivoirenses quedaram-se na sexta posição, resultado que lhes garante alguma confiança na próxima edição.

O cinco da Cote d’Ivoire é uma equipa com maturidade, sendo que terá uma palavra a dizer em 2013 no seu reduto.

O secretário-geral da FIBA AFRICA, Alphonse Billé, disse que o Afrobasket do Madagáscar superou as expectativas.

O responsável do órgão reitor da modalidade no continente berço elogiou a forma como o certame foi organizado na maior ilha de África.

Alphonse Billé disse ainda que a cada ano que passa o continente africano supera as falhas do seu basquetebol, mas para tal é preciso apostar seriamente nas camadas jovens.

Segundo o secretário-geral, o basquetebol africano tem conseguido escrever o seu nome nas competições que se realizam fora do continente.

Daqui há alguns anos pode-se esperar por selecções que consigam ocupar os lugares cimeiros, revelou o dirigente.

O secretário-geral avançou também que a derrota de Angola na final com a Tunísia por 67-56 não ofusca o seu brilho no continente.

Sebastião Félix
Fonte: O País
Foto: O País

DEIXE UMA RESPOSTA