Ler Agora:
Vitória do Inter abre vantagem
Artigo completo 3 minutos de leitura

Vitória do Inter abre vantagem

Espírito de grupo dos polícias foi determinante para a reviravolta operada no resultado ontem frente aos marroquinos do Fès MAS

O Interclube derrotou, ontem, no Estádio 22 de Junho, o Maghreb Fés, de Marrocos, por 2-1, em desafio da primeira-mão das meias-finais da Taça da Confederação Africana de Futebol (CAF).
Desde cedo, a formação da Polícia Nacional assumiu as rédeas de jogo, com intuito de inaugurar a partida. O primeiro sinal de perigo pertenceu ao Interclube, aos 15 minutos, quando Manucho Barros, isolado por Paty, rematou frouxo, permitindo a defesa do guarda-redes marroquino.
Até ao minuto 25, o campeão angolano baixou de rendimento, permitindo que o adversário jogasse a seu bel-prazer. À medida que o tempo passava, os jogadores do Interclube actuavam mais com o coração do que com a cabeça.
O Fès adiantou-se no marcador, aos 38 minutos, por Alão, desferindo um portentoso remate à entrada da grande área, com largas culpas para o guarda-redes Tsherry.
Depois do golo sofrido, os comandados de António Caldas não cruzaram os braços, subiram no terreno à procura do golo da igualdade, que tardou a acontecer, terminando a primeira parte em desvantagem.
No segundo tempo, o Interclube surgiu mais esclarecido devido às alterações no esquema táctico e xadrez da equipa e foi mais pressionante, circulando a bola a toda a dimensão do terreno. Pingo foi o “carrasco” dos marroquinos, causando dores de cabeças ao último reduto do Fès. Não tardou o golo da igualdade, apontado aos 83 minutos num golpe de cabeça de Moco, depois de um belo trabalho de Paty.
Com o tento marcado, o único sobrevivente angolano na prova sob a égide da CAF, acreditou que era possível vencer a partida. Apercebendo-se do ascendente do Interclube, o Maghreb Fès remeteu-se à defesa na tentativa de regressar a Marrocos com um empate. No desconto de tempo, aos 92 minutos o grémio do Ministério do Interior colocou-se na posição de vencedor, com Moco a bisar, numa desatenção dos centrais do Fès.

O triunfo do Interclube abre boas perspectivas para o jogo da segunda-mão daqui a14 dias, em Fès, no centro de Marrocos.
António Caldas, treinador do Interclube considerou justa a vitória frente a um adversário difícil. “Jogámos com uma grande equipa, no início tivemos algumas dificuldades, mas depois conseguimos dar a volta ao resultado. Foi um jogo emotivo”, realçou.
Do lado do Maghreb Fès, o técnico Rauchy Thaussy felicitou o Interclube pelo triunfo. “Enfrentámos uma boa equipa, criamos várias oportunidades, não marcamos. Vamos procurar inverter a situação no jogo da segunda-mão”, avisou.
Na outra meia-final, disputada no sábado, o Clube Africain da Tunísia venceu, por 1-0, o Sunshine Stars da Nigéria.

 

António de Brito

Fonte : Jornal de Angola

Fotografia: Santos Pedro

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »