SG do MPLA constacta obras de reabilitação no Buco Zau

Julião Mateus Paulo "Dino Matross
Julião Mateus Paulo "Dino Matross

Cabinda – O secretário-geral do MPLA, Julião Mateus Paulo “Dino Matross”, constatou, no último fim-de-semana, as actuais obras da reabilitação do troço Ganda-Cango ao Alto Sunde, no municipio de  Belize,  220 quilómetros da cidade de Cabinda.

O político fez esta constatação durante a sua estadia de três dias na província de Cabinda, em companhia do primeiro secretario provincial do Comité do MPLA na região, Mawete João Baptista.

O troço encontra-se inoperante a vários anos e a sua reabilitação vai permitir a mobilidade das populações e seus bens para a sede da circunscrição e vice-versa.

Julião Mateus Paulo visitou igualmente a estrada que liga Quissamano a Necuto, município de Buco Zau, passando pelo coração da floresta do Maiombe, onde ao longo do troço estão a ser repovoadas as aldeias abandonadas pelas populações durante o conflito amado.

Estão a ser erguidos ao longo do troço residências de construção definitiva nas antigas aldeias o que vai permitir a recepção e o regresso dos cidadãos que abandonaram as suas áreas de origem.

No encontro com os membros da comissão executiva do Comíté Provincial do MPLA ao nível de Cabinda, Dino Matross exortou as estruturas do partido para a mobilização da população a aderir ao processo de actualização do registo eleitoral.

Dino Matross considerou uma obrigação constitucional e um dever patriótico de todo o cidadão angolano maior de 18 anos registar-se
para que possa exercer o seu direito de voto.

No encontro com os militantes, dirigentes, responsáveis e quadros do partido, o secretário-geral do MPLA ressaltou a necessidade de
se aproveitar o tempo que resta para até 16 de Dezembro do ano em curso para que se possa ultrapassar os oito milhões de eleitores registados em 2008.

Disse ainda que os militantes devem continuar a trabalhar no sentido de se repetir a proeza do último pleito, conservando o actual número de deputados e aumentá-los.

“O MPLA precisa de ganhar estas eleições como as ganhou em 2008. É necessário conservar o actual número de deputados e buscar mais valia, trabalhar no sentido de não perder nenhum deputado”, apelou o secretário-geral.

Referiu ainda que o MPLA conquistou a independência e conservo-a, incumbindo-lhe agora transformar Angola num país desenvolvido, manter e consolidar a democracia, o estado de direito, bem como continuar a trabalhar para a melhoria das condições de vida das populações.

O secretário-geral observou que isto só é possível com o engajamento de todos os militantes do MPLA.

Integraram a delegação do secretário-geral do MPLA, Tomás Simão da Silva, Palmira Pascoal Bernardo, João Baptista Domingos e Muguel Zau Puna, deputados pela bancada parlamentar do MPLA.

Fonte: Angop

Foto: Angop

DEIXE UMA RESPOSTA