Ler Agora:
Sabino Henda canta em Macau
Artigo completo 3 minutos de leitura

Sabino Henda canta em Macau

Cultura angolana vai ser divulgada na Ásia através da música por artistas que privilegiam ritmos tradicionais e temas de interesse geral

A banda Acapaná e o músico Sabino Henda participam de 20 a 30 deste mês, em Macau, no Festival da Lusofonia e na Semana Cultural da China e dos países de língua portuguesa.
O Festival da Lusofonia em Macau vai apresentar este ano, pela primeira vez, uma mostra gastronómica dos países de língua portuguesa num restaurante local com a participação de chefes lusófonos.
O festival, que é realizado desde 1998 pelo secretariado permanente do fórum para a cooperação económica e comercial entre a China e os países de língua portuguesa, dá a conhecer a gastronomia, músicas e danças, jogos e tradições.
Angola é representada pelo músico Sabino Henda e pela banda musical Acapaná, acérrima defensora da música tradicional e popular, em especial da região centro e sul, dada a sua versatilidade e fruto de longos anos de experiências e actuações.
Segundo o músico Acácio, a banda elegeu como lema para este festival “Cantar Angola”, uma vez que vai interpretar canções dos quatro cantos do país.
“O conceituado cançonetista Sabino Henda vai também nessa caravana e será acompanhado pela banda Acapaná. A caravana, composta por nove elementos, embarca no dia 19 deste mês via Addis Abebba -Banguekok-Hong Kong”, disse Acácio.
Além de Angola participam no festival Portugal, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Timor-Leste, São Tomé e Príncipe, a par de Goa, Damão e Diu que ao longo de dez dias vão divulgar as respectivas culturas em Macau, o único local na China a acolher uma iniciativa do género pelo seu papel político-estratégico de plataforma com os países de língua portuguesa.

O Festival da Lusofonia e a Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa enquadram-se no Plano de Acção para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e a lusofonia.
Esse plano de acção, assinado em Novembro de 2010 na 3ª conferência ministerial do Fórum Macau, “realça a necessidade de existir um maior intercâmbio cultural entre a China e os países de língua portuguesa e Macau tem um papel de relevo a desempenhar”, sustentou um membro da organização na apresentação do cartaz do evento.
O festival inclui também uma feira de artesanato com dez expositores das comunidades lusófonas locais e um da província chinesa de Jiling. Exposições da artista timorense Maria Madeira e de Manuela Jardim, da Guiné-Bissau, jogos tradicionais portugueses, torneios de matraquilhos e de futebol de 7, bem como passeios de pónei para crianças, são outras das propostas do evento.
Realizado desde 1998, o Festival foi criado inicialmente como parte integrante das comemorações do Dia de Portugal e das Comunidades Portuguesas (10 de Junho). Transformou-se num evento mais alargado que divulga a cultura de todos os países de língua portuguesa.

 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: JA

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »