Restos mortais de André Mingas já em Luanda

Restos mortais do músico e compositor André Mingas, falecido terça-feira, no Brasil, por doença, chegaram a Luanda
Restos mortais do músico e compositor André Mingas, falecido terça-feira, no Brasil, por doença, chegaram a Luanda

Luanda – Os restos mortais do músico e compositor André Mingas, falecido na última terça-feira, em São Paulo, República Federativa do Brasil, por doença, chegaram hoje, domingo, a Luanda, onde serão sepultados segunda–feira no cemitério da Santa Ana.

No aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, familiares e amigos recepcionaram a urna, partindo em seguida para a Liga Nacional Africana, onde está prevista a partir das 10h30 minutos a homenagem dos órgãos de soberania, nomeadamente deputados à Assembleia Nacional, membros do Executivo, magistrados judiciais e do Ministério Público, entre outros.
Segunda-feira será celebrada uma missa de corpo presente na igreja Sagrada Família.
André Mingas, como músico, deixa um legado onde se destacam os temas “Esperança”, “Mufete” e “Tchipalepa”. “Coisas da Vida”, gravado há 30 anos, foi o seu primeiro álbum.
 Exerceu o cargo de vice-ministro da Cultura, tendo sido criada durante o seu mandato a Sociedade de Autores Angolanos, a SADIA. Foi assessor do Presidente da República para os assuntos locais e regionais.
André Mingas

André Mingas estudou na Universidade Agostinho Neto e posteriormente na Universidade Técnica de Lisboa. Mestre em Arquitectura e Urbanismo foi formador de quadros em Portugal, onde também leccionou na Universidade Lusófona de Lisboa.

Fonte: Angop
Fotografia: Angop
Fotografia: O País

DEIXE UMA RESPOSTA