Representante britânico em Luanda para abordar as questões climáticas

John Asthon garantiu ajuda para a implantação em Angola de indústrias menos poluentes
John Asthon garantiu ajuda para a implantação em Angola de indústrias menos poluentes

O enviado especial do Ministério Britânico dos Negócios Estrangeiros para as Questões das Mudanças Climáticas, John Asthon, está desde quarta-feira em Luanda para trocar, com as autoridades angolanas, pontos de vista sobre a importância de uma economia de baixo carbono.
Em breves declarações à Angop, no Aeroporto 4 de Fevereiro, o diplomata deu a conhecer que pretende aproveitar a ocasião para se inteirar das actividades realizadas, em função das convenções internacionais sobre as mudanças climáticas.
“Angola está a construir uma nova identidade e um novo futuro em África e no mundo, daí que estejamos aqui para aprender e dar o nosso contributo para melhorar a situação e dar respostas às populações”, disse o responsável britânico que se manifestou satisfeito pela sua primeira missão a Angola.
John Asthon disse ainda que o seu executivo espera continuar a dar o seu apoio a Angola para prevenir problemas climáticos e ajudar a construir, neste novo século, um planeta seguro, daí o interesse em abordar estes aspectos com outros parceiros.
Durante a sua estadia em Angola, vai manter encontros com os ministros da Economia, Abraão Gourgel, do Ambiente, Fátima Jardim, e com o secretário de Estado das Relações Exteriores, Rui Mangueira, estando ainda previsto ter encontros com representações diplomáticas da União Europeia (UA) sedeadas em Luanda. Do programa de visita consta uma conferência com os estudantes da Faculdade de Ciências da Universidade Agostinho Neto, com os quais vai abordar também aspectos ligados à produção académica relacionada com as mudanças climáticas e a protecção do ambiente em território nacional.
Proveniente de Addis Abeba (Etiopia), o enviado especial do governo britânico para as questões climárticas deixa a capital angolana ao fim da tarde de hoje.

 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: DR

DEIXE UMA RESPOSTA