Presidente da República na gala de Miss Universo

José Eduardo dos Santos e a Primeira-Dama com Leila Lopes durante a gala em homenagem à mulher mais bela do Universo
José Eduardo dos Santos e a Primeira-Dama com Leila Lopes durante a gala em homenagem à mulher mais bela do Universo

Miss Universo, Leila Lopes, reconheceu ontem, em Luanda, os esforços do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, em prol do desenvolvimento do país e da valorização da mulher angolana.
Leila Lopes falava na gala em sua homenagem, realizada no Clube das Palmeiras, promovida pela madrinha do Comité Miss Angola, Ana Paula dos Santos. Miss Uniberso ofereceu ao Presidente da República uma peça em cristal. O jantar contou também com a presença de membros do Executivo, deputados e convidados.
Leila Lopes disse que vai continuar a trabalhar nos projectos de luta conta o Sida e de ajuda às crianças desfavorecidas.
“São actividade que já desempenhava em Angola e o comité do Miss Universo quer que eu lhes dê continuidade”, referiu.
Quanto à nomeação de embaixadora das Nações Unidas, disse que “gostei da proposta da ONU e senti-me honrada pelo convite. Para mim é uma grande conquista”.
Miss Universo revelou que, em todos os locais onde passar, vai promover a imagem de Angola. “Pretendo mostrar tudo de bom que o nosso país tem, vou procurar mudar a imagem sofredora que muita gente tem do meu país”.
Leila Lopes, durante a gala, chorou de emoção pelo grande carinho que está a receber: “O povo angolano não pára de me surpreender. Não esperava esta recepção calorosa. Estou orgulhosa de todos. Quando estive em Singapura, as pessoas receberam-me com muita euforia, mas o que estou a ver aqui é inesquecível, vou levar estas lembranças comigo”.

Miss Universo narrou, com detalhe, a sua experiência no concurso, em que teve de competir com 89 outras candidatas. “Não foi fácil. Todas lutavam pelo mesmo objectivo, mas conseguimos tirar o maior proveito disso. Senti um grande receio na pré-eliminatória, quando tropecei no vestido. Pensei que ia ser eliminada, mas felizmente isto não aconteceu”.
Assim que terminar o mandato de Miss Universo, Leila Lopes pretende dar continuidade aos estudos e trabalhar nos projectos que começou em Angola.

Palavras de estímulo

O vice-ministro da Hotelaria e Turismo, Paulino Baptista, disse ao Jornal de Angola que a conquista de Leila Lopes “faz justiça ao nosso país e à estratégia do Presidente da República no tocante à promoção da beleza angolana”.
O vice-ministro disse que a eleição de Leila Lopes vai atrair muitos turistas ao país, porque ela agora representa a dignidade do povo angolano. “O Executivo dá valor à mulher e este passo serve de esperança a toda a juventude. Agora que todo mundo sabe que Miss Universo é angolana, isso vai atrair turistas com curiosidade de conhecerem o país da mulher mais bela do Universo”.
A secretária-geral da Organização da Mulher Angolana (OMA), Luzia Inglês, considera 2011 como o ano das mulheres angolanas. “Fomos felizardas com esta conquista. Angola sofreu com a guerra. Agora, com nove anos de paz, aparecemos como uma nação cheia de valores. O mundo está a conhecer, cada vez mais, um país que se chama Angola, com valores para mostrar”.
A ministra da Cultura, Rosa Cruz e Silva, afirmou que Leila Lopes é também uma embaixadora da cultura angolana, a porta-voz da alma dos angolanos. “Estamos disponíveis a ajudá-la para exibir mais a nossa cultura a”, sublinhou.
A ministra do Ambiente, Maria de Fátima Jardim, garantiu que o seu ministério vai apoiar Leila Lopes durante a sua actividade nas Nações Unidas. “O sector que ela vai defender é sobre o ambiente, nomeadamente o combate à desertificação”, referiu.

Edivaldo Cristóvão

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Kindala Manuel

DEIXE UMA RESPOSTA