Pedro Neto assiste ao sorteio do CAN

Lito Vidigal tem total confiança do presidente da federação no comando dos destinos dos Palancas Negras na prova continental
Lito Vidigal tem total confiança do presidente da federação no comando dos destinos dos Palancas Negras na prova continental

Uma delegação da Federação Angolana de Futebol (FAF), chefiada pelo seu presidente de direcção, parte, na quinta-feira, para Malabo, onde assiste, no sábado, ao sorteio da fase final da 28ª edição do Campeonato Africano das Nações (CAN).
Da comitiva fazem também parte os vice-presidentes da FAF, José Luís Prata e João Lusevikueno, o treinador-adjunto da Selecção Nacional de Honras, Carlos Pedro, e o médico dos Palancas Negras, Pedro Miguel.
A delegação assiste, igualmente, à reunião dos representantes das selecções finalistas do CAN e visita os locais da competição na companhia dos coordenadores gerais da Confederação Africana de Futebol (CAF) e dos membros do Comité Organizador do CAN-2012 (COCAN).
Na cerimónia do sorteio, a CAF indica os hotéis e locais de preparação de cada selecção apurada em função das posições nos respectivos grupos.
O general Pedro Neto vai aproveitar a ocasião para estreitar as relações entre a instituição que preside e o órgão reitor do futebol africano e ter encontros com homólogos das federações presentes. Gabão e Guiné-Equatorial, países organizadores da prova, estão no pote 1. As outras 14 selecções vão ser classificadas de acordo com os desempenhos nas três últimas edições da grande festa do continente. Para cada uma das três últimas edições do CAN, a Confederação Africana adoptou um modelo de pontuação para as selecções apuradas. Os Palancas Negras encontram-se no pote 2, ao lado da Tunísia, Zâmbia e Guiné-Conacry.
Além das representações dos países organizadores da prova, estão apuradas as selecções de Angola, Botswana, Burkina-Faso, Costa do Marfim, Ghana, Guiné-Conacry, Líbia, Níger, Mali, Marrocos, Tunísia, Senegal, Sudão e Zâmbia.
A Líbia e Sudão foram os segundos melhores classificados da fase de grupos.

António Cristóvão

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Mota Ambrósio

DEIXE UMA RESPOSTA