Oposição contesta resultado de eleições na Libéria

A presidente da Libéria, Ellen Sirleaf, vota no primeiro turno da eleição
A presidente da Libéria, Ellen Sirleaf, vota no primeiro turno da eleição

A vitória da presidente da Libéria e prêmio Nobel da Paz de 2011, Ellen Sirleaf, foi rejeitada pela oposição que diz que houve fraude no primeiro turno. Com 71% dos votos apurados, resultados preliminares indicam Sirleaf lidera a disputa presidencial com cerca de 45%.

Os resultados da Comissão Eleitoral apontam para uma vitória de Ellen Sirleaf, seguida por Winston Tubman tem 31,4% e Prince Johnson 11,2%. Se confirmados esse percentuais, o segundo turno aconteceria no próximo dia 8 de novembro. Quase 70% dos 1,8 milhão de eleitores inscritos foram às urnas, mas nove partidos de oposição ameaçaram boicotar a eleição presidencial realizada na última terça-feira, mas recuaram e cogitam participar do segundo turno.

O clima tenso preocupa a comunidade inetrnacional que teme pelo recrudescimento da violência. A Libéria sofreu com as terríveis consequências de uma guerra civil que devastou o país entre 1989 e 2003. Na tentativa de evitar novos conflitos, a Missão das Nações Unidas para a Libéria, a Minul, aumentou os dispositivos de segurança e reforçou as operações de patrulha na capital Monróvia pelos 8 mil homens que compõem o contigente da ONU.

As fronteiras da Libéria com os vizinhos Costa do Marfim, Guiné e Serra Leoa também foram fechadas ontem por tempo indeterminado. Em Monróvia, temendo uma escalada da violência, moradores já estocam alimentos e produtos de primeira necessidade.

Elogiada no exterior e vencedora deste ano do Nobel da Paz, Ellen Sirleaf não desfruta da mesma popularidade dentro do seu país. Se na comuniade internacional ela é reverenciada por ter pacificado a Libéria, internamente ela é criticada por não ter conseguido ainda reduzir a extrema pobreza da maioria da população.

 

Fonte: RFI

Foto: REUTERS/Luc Gnago

 

DEIXE UMA RESPOSTA