ONU exige fim imediato da violência contra civis

Manifestantes exigem reformas no país
Manifestantes exigem reformas no país

O Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu ontem “o fim imediato das operações militares contra os civis” na Síria, que registou na sexta-feira um dos dias mais sangrentos das últimas semanas, com quase 40 civis mortos. Citado pelo seu porta-voz, Ban Ki-moon também pediu “a libertação de todos os presos políticos e das pessoas detidas por terem participado nas manifestações”.
“A violência é inaceitável e deve cessar imediatamente”, assinalou, insistindo em que as autoridades sírias lancem “reformas ambiciosas” para responder às expectativas da população.
As forças de segurança sírias mataram dezenas de civis na sexta-feira, numa jornada na qual a oposição convocou manifestações a favor de uma zona de exclusão aérea para pôr fim à repressão sangrenta.
As vítimas morreram, na sua maioria, nas cidades de Homs e Hama (centro do país), dois dos principais focos de oposição ao regime de Bashar Assad, quando as forças de segurança dispararam com balas reais para dispersar os manifestantes.

Fonte: Jornal de Angola

Foto: AFP

 

DEIXE UMA RESPOSTA