Novas unidades industriais em Luanda

Campanha de divulgação do programa de reindustrialização vai atrair empresários nacionais e estrangeiros para investir no país
Campanha de divulgação do programa de reindustrialização vai atrair empresários nacionais e estrangeiros para investir no país

Na Zona Económica Especial (ZEE) Luanda-Bengo começam a funcionar, em Dezembro, seis fábricas, cujo investimento total está avaliado em 40 milhões de dólares, anunciou, ontem, em Luanda, em conferência de imprensa, o administrador da Sonangol Empresa Pública.
Baptista Sumbe afirmou que as fábricas estão ligadas à produção de telhas metálicas, colchões de mola e espuma, galvanoplastia para cromagem, rotulagem e pinturas, ferragens, cabos eléctricos e a acessórios de PVC.
As fábricas da ZEE permitiram empregar mais de mil trabalhadores provenientes dos centros de formação profissional do Ministério da Administração Pública Emprego e Segurança Social. A perspectiva, afirmou o administrador, é dotar a ZEE – que dispõe de oito fábricas, orçadas em 50 milhões de dólares e emprega 500 pessoas, de forma directa e indirecta – de 76 unidades fabris.
O presidente do conselho executivo da Sonangol Investimentos Industriais (SIIND), subsidiária da estatal de petróleos Sonangol EP, disse que o investimento na Zona Económica Especial consistiu basicamente na aquisição de equipamentos destinados à montagem e funcionamento das indústrias.
O plano da ZEE, declarou Bravo da Rosa, é dar prioridade aos empresários que, com altos níveis de produção, possam criar postos de trabalho, valor acrescentado do produto final e utilização de matérias-primas nacionais.
A ZEE, referiu, quer estabelecer parcerias com empresários estrangeiros que dominam a indústria de construção, de tintas, de produção de fibra óptica e de outros materiais de ponta, para se associarem à Sonangol, como prestadores de serviços. A Sonangol Investimentos Industrias realiza, no dia 19, contactos com empresários nacionais e internacionais para promover a divulgação do programa de reindustrialização do país, anunciou, em Luanda, em conferência de imprensa, Baptista Sumbe.
O administrador da Sonangol disse que a ideia é congregar potenciais parceiros estratégicos e outros profissionais do ramo industrial para o desenvolvimento de parcerias com as direcções das unidades fabris da ZEE Luanda-Bengo. “Pretendemos apresentar a ZEE aos futuros investidores, as formas como podem ter acesso a parcerias com as diferentes indústrias existentes e a qualidade dos produtos ali fabricados”, afirmou o administrador da Sonangol.

As unidades fabris da Zona Económica Especial foram inauguradas, em 27 de Maio, pelo Presidente da República e Chefe do Executivo, José Eduardo dos Santos, durante uma visita de campo que efectuou em Luanda.

 

Graciete Mayer 

Fonte: Jornal de Angola

Fotografia: Jornal de Angola

 

DEIXE UMA RESPOSTA