Ler Agora:
Morreu bailarino Zé Vaiola
Artigo completo 2 minutos de leitura

Morreu bailarino Zé Vaiola

A cultura nacional, em particular a dança, está de luto, com a morte, na sexta-feira, em Luanda, no hospital Américo Boavida, do bailarino Zé Vaiola.
O director do Ballet Nacional, último grupo a que o bailarino pertenceu, anunciou que o funeral se realiza depois de amanhã, às 14h00, no cemitério do 14, em Luanda, e que o óbito é no Cazenga, em casa da irmã.
Domingo Nguizane disse que Zé Vaiola, que padecia de tuberculose, esteve internado no Américo Boavida durante alguns dias e estava a reagir bem, mas que, na sexta-feira, às 12h00, fora informado que tinha falecido.
O vice-presidente da União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC), Maneco Vieira Dias, salientou que a morte de Zé Vaiola vem empobrecer o mundo das artes angolanas, sobretudo a dança, pois “era uma pessoa ímpar”, no qual muitos bailarinos se inspiraram. A UNAC presta todo o apoio na realização do funeral, prometeu e recordou que Zé Vaiola, juntamente com Cláudia Andrade, o grupo Yaka e Guilhermina Catale, foi recentemente distinguido, pela associação, como “baluarte da dança”.
“Nesta hora de Luto e consternação expresso,  em meu nome pessoal e da UNAC, à familia enlutada os mais profundos sentimentos de pesar”.
José Miranda Luís, Zé Vaiola, começou a dar nas vistas, em 1979, na escola Mutu Ya Kevela, num concurso realizado por Charles Boy Pety. Em 1984, passou a fazer parte do grupo Mestres da Cabetula, três anos depois do Club Doce Compasso e posteriormente do Ilundo e do Ballet Nacional de Angola, com quem, em 1998, viajou para a Alemanha, onde actuou por altura do Mundial de Futebol.

 

Fonte: Jornal de Angola

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »