Milhares de pessoas podem estar presas em escombros de terremoto

Mulher turca chora a morte de um parente após o terremoto em Ercis, na Turquia.
Mulher turca chora a morte de um parente após o terremoto em Ercis, na Turquia.

A Federação Internacional da Cruz Vermelha indicou hoje que “centenas ou talvez milhares de pessoas” estão bloqueadas nos escombros provocados pelo terremoto que atingiu a região de Van, no domingo. “A situação no leste da Turquia é muito grave”, disse uma porta-voz da entidade, Jessica Sallabank. “Uma lista de pessoas desaparecidas ainda não foi feita.”

Diminuem as esperanças de encontrar mais sobreviventes do terremoto de 7,2 na escala Richter. Milhares de pessoas atingidas pela catástrofe passaram a segunda noite dormindo em barracas e abrigos improvisados em um frio glacial. O último balanço das autoridades, divulgado nesta terça-feira, revela que 366 pessoas morreram e pelo menos 1,3 mil ficaram feridas.

O número ainda é provisório porque centenas de moradores continuam desaparecidos. A Cruz-Vermelha da Turquia distribuiu mais de 13 mil barracas e se prepara para alojar cerca de 40 mil vítimas, apesar de não saber exatamente a quantidade de pessoas desabrigadas. A situação tende a piorar nos próximos dias, já que a partir de amanhã deve começar a nevar na região de Van, onde ocorreu o tremor.

Ainda assim, nem tudo é notícia ruim: nesta manhã, um bebê de 15 dias foi resgatado com vida dos escombros, junto com sua mãe. As imagens foram mostradas nos canais de televisão turcos e emocionaram as equipes de socorro. Parentes de desaparecidos também acompanham de perto as operações de resgate.

As autoridades do país estão sendo criticadas pela demora no socorro às vítimas. Segundo estimativas, mais de 2,2 mil prédios desabaram, especialmente em Ercis e Van, capital da região, onde são registradas diariamente réplicas do tremor de terra.

 

Fonte: RFI

Foto: REUTERS/Morteza Nikoubazl

DEIXE UMA RESPOSTA